Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

Pablo Henrique Programa: Arena Sertaneja
Locutor: Pablo Henrique

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

- Programa: Interativa Playlist
Locutor: -

Ouça Agora!

(66) 98438-0051
  • Turbonet
  • Sicoob
  • Sicredi

Agronegócio

Arroz em Água Boa: colheita chega a 98% com produtividade de 58 sacas/hectare

Atualizada dia 10 maio

 

ÁGUA BOA – A colheita de arroz chegou aos 98% das área plantadas, e deve ser concluída nesta semana.

A informação é do agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho. A produtividade final está ficando em 58 sacas por hectare.

Não houve relato de perdas relatadas por seca ou por pragas e doenças.

Motta destacou que a qualidade do arroz é muito boa, com média de 60% de grãos inteiros quando as lavouras são colhidas no ponto ideal.

Foram plantados 6.200 hectares com arroz no município. A colheita vai se aproximar das 360 mil sacas de arroz.

O preço também ajuda. O arroz tipo 1 com 58% de grãos inteiros gira em torno de R$ 80 a saca de 60 kg ao produtor.

 

======================

Atualizada dia 28 de abril

 

ÁGUA BOA – A safra de arroz no município já passou de 75% das áreas colhidas. A informação é do agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho.

Segundo ele, no atual ciclo foram semeados cerca de 6.200 hectares com o cereal. 4.700 hectares estão colhidos.

A produtividade média está girando em torno de 58 sacas de arroz por hectare.

A boa notícia é que o arroz está apesentando boa qualidade, o que acaba traduzindo em bom faturamento ao produtor. Hoje, a saca de arroz está cotada em média, a R$ 80,00 a saca. 

O município surgiu com sua base de economia na agropecuária e o arroz sendo o carro chefe da agricultura.

Porém, em 2004, uma crise no setor forçou a mudança de hábito. De 45 mil hectares ocupados com arroz, a área caiu para apenas 2.300 hectares no ano passado.

 

=================================

Atualizada dia 14 abril 2021

 

ÁGUA BOA – A colheita de arroz chegou a 50% das áreas semeadas no município. arroz

A informação é do engenheiro agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho.

Nesse ano, foram semeados cerca de 6.100 hectares com o cereal, e 3 mil hectares já foram colhidos.

Os trabalhos devem prosseguir até começo de maio. A produtividade média está ficando em 55 sacas de arroz por hectare.

Lúcio Motta ressaltou que não há relato de prejuízos na cultura do arroz. Se tudo correr bem, a saca de arroz com 58% de grãos inteiros pode chegar a R$ 80,00 ao produtor.

A produção final poderá chegar a 335 mil sacas de arroz.

O valor é compensador na atual conjuntura.

 

==========================

Atualizada 29 março

 

ÁGUA BOA – A colheita de arroz está iniciando no município. A informação é da Associação dos Agrônomos.claudio pretto

O Engenheiro Agrônomo Cláudio Sérgio Pretto informa que cerca de 10% das lavouras estão colhidas. A produtividade inicial é de 55 a 60 sacas de arroz por hectare.

O produtor Ivael Peres, que cultivou 280 ha de arroz já está colhendo uma parte das lavouras, mas alguns talhões ainda necessitam de chuva para o enchimento e amadurecimento dos grãos.

Foram semeados cerca de 6.200 hectares com o cereal no município, um aumento considerado frente a área do ano passado, que foi pouco superior aos 2 mil hectares. Os altos preços atraíram os produtores que voltaram a apostar no arroz.

 

========================

Atualizada 05 mar

 

ÁGUA BOA - As lavouras de arroz estão com ótimo desenvolvimento.

A informação é do agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho. Foram plantados nesse ciclo, cerca de 6.100 hectares com arroz.

Foram registrados problemas com lagarta, mas somente na fase vegetativa, quando estava chovendo pouco.

Agora, praças e doenças do arroz estão sob controle. A colheita do arroz deve começar depois do dia 15 de março, com expectativa de produtividade média entre 50 e 55 sacas por hectare.

Atualmente, a saca de arroz vale em torno de R$ 80,00 ao produtor.

 

============================== 

 
Atualizada dia 02 fev 2021

 

ÁGUA BOA – A área de arroz fechou com cerca de 5.800 hectares no município.lucio

A informação é do engenheiro agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho. Em visitas ao campo, ele encontrou as lavouras se desenvolvendo bem apesar da pouca chuva.

Lúcio Motta relata algumas perdas pontuais, mas ainda não comprometendo a produção de arroz. A partir de agora a cultura vai precisar de chuva regularmente, pois as lavouras entram no período reprodutivo.

Os produtores de arroz relataram problemas com ataques de lagartas, mas eles tomaram as medidas de controle necessárias. A colheita de arroz começa somente em março.

A produtividade esperada deve ficar em 50 sacas por hectare. O preço da saca deve ficar em torno de R$ 70,00 a R$ 75,00 na colheita.

 

====================== 

Atualizada dia 15 jan 2021

 

ÁGUA BOA – Cerca de 6.500 hectares estão plantados com arroz no município.

A informação é do engenheiro agrônomo Lúcio Adalberto Motta Filho. Algumas lavouras sofreram um pouco com a falta de chuvas. Neste momento as lavouras estão em desenvolvimento vegetativo, sem condições de apontar e quantificar perdas.

A produtividade média esperada fica entre 50 e 55 sacas de arroz por hectare. Devido ao déficit hídrico, apareceram algumas pragas, principalmente lagartas e brocas.

Lúcio Motta destacou que os produtores utilizaram medidas de combate para evitar perda maior. Atualmente, o arroz está em torno de R$ 110,00 a saca ao produtor, um preço bem atraente.

No ano passado, tinham sido semeados somente 2.300 hectares com o cereal, indicando aumento de 183% na área plantada com arroz.

 

=========================== 

Publicado em dez 2020

ARROZÁGUA BOA - Pelo levantamento de intenção de plantio, os produtores pensam em ocupar cerca de 5 mil hectares com arroz. O estímulo principal é o preço que segue atrativo ao produtor, acima dos R$ 100,00 a saca.O arroz não registra contratempos nesta safra mesmo com as chuvas abaixo da média.

O desenvolvimento da cultura segue dentro da normalidade.O município surgiu com sua base de economia na agropecuária e o arroz sendo o carro chefe da agricultura.

Porém, em 2004, uma crise no setor forçou a mudança de hábito. De 45 mil hectares ocupados com arroz, a área caiu para apenas 2.300 hectares no ano passado.

A recuperação pode acontecer a partir deste ciclo 2.020/2.021. Porém, isso dependerá do resultado final após a colheita do cereal.

A perspectiva dos técnicos é de colher até 60 sacas de arroz por hectare, o que geraria uma boa renda para quem volta a apostar no cereal.

Veja mais notícias: