Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

- Programa: Interativa Playlist
Locutor: -

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

- Programa: Interativa Playlist
Locutor: -

Ouça Agora!

(66) 98438-0051 - Programa: Interativa Playlist
Locutor: -

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

Agronegócio

Frigorífico de Nova Xavantina pede recuperação judicial

recNOVA XAVANTINA - O Frigorífico Nova Carne entrou com pedido de Recuperação Judicial na 4ª Vara Cível de Rondonópolis. A empresa alegou uma sequência de ocorrências negativas que inviabilizaram a manutenção das atividades.

As atividades estavam se desenvolvendo desde 2.011 no abate de suínos e bovinos. Em março de 2.017, a Operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal para investigar as maiores indústrias frigoríficas do país, e isso, acabou interferindo, diz a indústria.

Além disso, a direção da empresa alegou em nota, que o couro também foi afetado, sofrendo redução de quase 50%.

Também naquele ano houve queda brusca na arroba do boi. Em 2.018 sobreveio a greve dos caminhoneiros, paralisando os abates. O preço do gado inflacionou e para não paralisar o processo industrial, alguns frigoríficos tiveram que contratar empréstimos bancários com juros do cheque especial. A demissão em massa foi evitada, mas custou alto preço para as indústrias.

Savio Carvalho frisa também que há um ano atrás uma arroba custava R$ 140,00 reais e hoje não sai por menos de R$ 280,00, o dobro do valor em apenas um ano. Para quem abate 3 mil cabeças por mês, investindo cerca de R$ 4 milhões, necessita de grande capital de giro. O pedido foi aceito pela justiça.

As informações foram postadas pelo NX1 de Jânio Gomes.

Nossa reportagem conversou com alguns pecuaristas agora a noite. A primeira informação é a de apreensão, em um ramo que convive com essa situação no Araguaia. "Nao é de hoje que frigoríficos enfrentam dificuldades, e isso afeta toda a cadeia produtiva,  principalmente quem forneceu gado", disseram eles.

Veja mais notícias: