Água Boa - MT (99,7 FM)

Interativa Playlist Interativa Playlist
Interativa Playlist

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Querência - MT (97,9 FM)

- Interativa Playlist
-

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

Ribeirão Cascalheira - MT (103,1 FM)



Agronegócio

Etapa de vacinação contra a brucelose em Mato Grosso termina dia 30 de junho

CUIABÁ - Termina no próximo dia 30 de junho a primeira etapa da campanha de 2022 de vacinação contra a brucelose em Mato Grosso. Todas as fêmeas bovinas e bubalinas entre 3 meses e 8 meses de idade, e que não foram imunizadas no semestre passado, devem obrigatoriamente ser vacinadas.

A brucelose é uma doença bacteriana que acomete o trato reprodutivo dos bovinos, com maior incidência nas fêmeas, e pode ser transmitida para os seres humanos. Por isso, é fundamental a vacinação do rebanho, de acordo com o gerente de Relações Institucionais da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), o médico veterinário Nilton Mesquita.

“Como a doença é uma zoonose, ela pode ser transmitida para o homem e até mesmo a vacina, que é viva, pode representar risco à saúde de quem a manuseia. Por isso, até o manejo da vacina deve ser bem feito, pois o profissional pode se infectar com a aplicação da vacina”, esclareceu.

A vacinação deve ser feita por um veterinário ou um vacinador credenciado pelo profissional veterinário, para garantir os cuidados na manipulação da vacina, a correta aplicação, e fornecer o atestado de vacinação.

No ato da vacinação, também deve ser feita a marcação do número “2” no lado esquerdo da face do animal, caso tenha sido aplicada a vacina B19, ou a letra “V” se for utilizada a vacina RB51, usada como dose de reforço para as fêmeas mais velhas.

Uma vez imunizados os animais, o produtor deve comunicar a vacinação ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) até o dia 04 de julho, sob pena de multa.

Já a segunda etapa da campanha de vacinação, que abrange as propriedades rurais do Baixo-Pantanal Mato-grossense, começa em 1º de julho, com término em 31 de dezembro.

As propriedades irregulares com a vacinação contra a brucelose ficam impedidas de transitar com bovinos e bubalinos machos e fêmeas de qualquer idade, categoria ou finalidade. (Ascom Acrimat)

Veja mais notícias: