• Anuncie
  • Brasil Escolar
0
0
0
s2sdefault

COMO DIZ O MINEIRO, ETA TREM BÃO DO MEU CORAÇÃO, SOLTA UM CAMINHÃO DE FUMAÇA, QUE EU VOU TOMAR UMA CACHAÇA... NO BAR DO SEU JOÃO. ME LEMBRO BEM DESDE MENINO, DAS CURVAS QUE O TREM FAZIA, ME AVIVA A GANÂNCIA DOS MEUS SONHOS, A BAILAR NO MEU CORAÇÃO. EU, TODO IMPONENTE E ALTIVO, DENTRO DO VAGÃO, OBSERVAVA ATENTO A MARCHA QUE O TREM IA..., BANGUELA ABAIXO, TRINTA POR HORA, BANGUELA ACIMA, ELE NEM SUBIA. ERA UMA PELEIA DANADA, QUE O VAPOR FAZIA, QUASE ESTOURAVA A CALDEIRA E NINGUÉM MORRIA, POIS O QUASE NUNCA MATOU ALGUEM.

AI QUE SAUDADES DO TREM DE FERRO, O BARULHO DE SUA TOCADA ME FASCINAVA, AS FAGULHAS EM SUA CHAMINÉ, TODOS PERCEBIAM, FURAVA O PALITÓ DE UM, DE OUTRO E NINGUEM SE QUEIMAVA.

SAIA DE ARAGUARI E COMEÇAVA A BAILAR, ERA VAPOR NA CALDEIRA, ATÉ CAMPINAS CHEGAR... AH... CAMPINAS, VOCÊ LEMBRA DISSO... TODO MUNDO DESCIA, NA ESPERANÇA DE VOLTAR, A VER AQUELAS LINDAS PAISAGENS, QUE TREM QUEIRA MOSTRAR. O GAVIÃO, TODO ESBELTO, ACOMPANHA O VAGÃO DO RESTAURANTE, PARA A COMIDA ALCANÇAR E QUANDO ALCANÇAVA, ERA UMA SALVA DE PALMAS, QUE OFUSCAVA ATÉ O LUAR...

AH... TREM DE FERRO, QUANTAS SAUDADES VOCÊ TRAZ, O VEJO TODOS OS DIAS, NA MENTE DA ILUSÃO DA VIDA, SEMPRE A ME OHAR.

EU E VOCÊ TREM, SOMOS AMIGOS, IRMÃOS, E ISSO ME FAZ CHORAR.

E SEU APITO ENTÃO, JOGAVA LAGRIMAS AO CHÃO, AO PARTIR E AO CHEGAR. O CHEFE DA ESTAÇÃO, COM TODA ALTIVEZ DAQUELES TEMPOS, COMO SE FOSSE UM GENERAL, FAZIA O TREM PARAR.

E O STAFF, NINGUEM SABIA O QUE ERA, MAS ERA UM AVISO IMPORTANTE, DE QUE O TREM NA FRENTE, IA ENCONTRAR.

AS MOÇAS DAQUELES TEMPOS, BELAS E FORMOSAS IAM A ESTAÇAO DESFILAR, DEIXANDO NOS PASSAGEIROS UMA ESPERANÇA QUANDO VOLTAR.

EHHH, TREM DO MEU PASSADO, DO MEU PRESENTE, E DO MEU FUTURO, HOJE EU FICO TRISTE, VENDO VOCÊ NO LIXO, QUISERA, TER EU O PODER DE FAZER VOCÊ RESSUSCITAR.

VIVA O TREM DA MINHA VIDA!!!