0
0
0
s2sdefault

QUERÊNCIA - Os recentes reajustes nos preços dos combustíveis e energia elétrica, combinado com o elevado nível do índice que reajusta os aluguéis, devem afetar toda a cadeia produtiva e encarecer o custo de vida das famílias brasileiras nos próximos meses.
No mês de fevereiro, a Petrobrás aumentou por duas vezes o preço da gasolina e do diesel nas refinarias, mas novas altas podem vir por aí, porque a companhia alega existir a necessidade de um "alinhamento dos preços ao mercado internacional".
O aluguel representa em algumas ocasiões o responsável por consumir a maior fatia do orçamento das famílias, mas é a alta nos combustivéis que causará um “impacto indireto” nos preços de alimentos básicos na mesa da população.
Essa combinação entre os aumentos leva a população a uma preocupante e sistemática situação, Em Querência nas redes sociais é nítido o descontentamento da população com respeito a esses aumentos e a insatisfação com os elevados valores dos combustíveis e aluguéis no município.
É possível encontrar no município etanol comercializado com valor mínimo de R$ 3,52 á R$ 3,90. A gasolina que sofreu alterações por duas vezes em um mês esta sendo vendida com valor mínimo de R$ 5,15 á R$ 5,38 e o diesel, esta com valores de R$ 4,42 á R$ 5,02.
No que diz respeito a aluguéis, a população também reivindica nas redes sociais sobre os altos preços dos imóveis alugados, algumas kit nets, com 1 cômodo e 1 banheiro por R$ 500,00, casas de madeira com 2 quartos, sala, cozinha, 1 banheiro por R$ 900,00 e casas de alvenaria com as mesmas configurações por R$ 1.300,00, valores que para muitos não correspondem com a média salarial de trabalhadores de classe baixa que precisam alugar os imóveis.