Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

- Programa: Interativa Playlist
Locutor: -

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

Nenhum Programa está ao vivo agora

Compras no crediário, uma boa? Ou uma má idéia?

QUERÊNCIA - Com a falta de trabalho, demissões em massa, comércios fechados, decretos que desfavorece o setor comercial, ficou evidente para todos que o volume de vendas no varejo foi atingido de cheio em vários seguimentos.
Mas algumas empresas encontraram no crediário próprio a ferramenta para alavancar a retomada das vendas varejistas.
Diante do momento vivido por todos já é possível ver ofertas de créditos para compras em carnes até mesmo em lojas de aplicativos de compras, oferecendo ao cliente, pagamento no carnê em compras feitas pela internet e sem consulta ao SCPC ou SERASA.
Digo isso porque já estamos percebendo algumas situações de redução de limites ao consumidor por parte de bancos e operadoras de cartão.
De acordo com as informações da Associação Comercial e Empresarial de Querência (ACEQ), 337 pessoas mostraram interesse em compras no crediário no período do dia 01 de março de 2021, isto é, 29 pessoas a mais que no mesmo período do ano passado que somou 308 interessados em compras no crédito.
O relatório mostra que 450 pessoas foram negativadas em março de 2020, já em 2021 no mesmo período, foram registrado apenas 8 inadimplentes nos órgãos de proteção ao credito, uma queda brusca de 92%. Significa dizer que mesmo em meio à pandemia e novos decretos a população esta pagando suas contas em dia.
Com respeito aos que tinham nomes restritos ou pagamentos em atraso, 62 pessoas acertaram suas contas e retiraram seus respectivos nomes do SCPC, 4 a mais que no mesmo período do ano anterior.
Não significa que as vendas no crediário irão crescer como num passe de mágica a partir desse momento, mas que essa opção de pagamento pode ser uma grande força para suavizar a queda nas vendas mediante o colapso no comércio do município.
O pagamento no carnê é uma alternativa de financiamento bastante atraente para o consumidor em um momento de crise. Mas também pode aumentar o número de inadimplentes considerando o momento de instabilidade no país e no mundo ocasionado pela pandemia.

Veja mais notícias: