Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

Carlos Sutil Programa: Máquina do Tempo
Locutor: Carlos Sutil

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

Alessandro Programa: Máquina do Tempo
Locutor: Alessandro

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

Dicas simples ajudam a evitar acidentes com escorpiões durante o verão

São Paulo - Em 2020, foram registrados mais de 149 mil casos de acidentes com escorpiões no Brasil, segundo o Boletim Epidemiológico disponibilizado pelo Ministério da Saúde. O número segue refletindo a importância da adoção de medidas preventivas contra essa praga urbana, principalmente agora com o início do verão.

escorpiaoA estação, caracterizada por altas temperaturas e chuvas constantes, proporciona ao escorpião o ambiente perfeito para sua proliferação, além de facilitar o deslocamento até os lares. Essa migração ocorre em função do aumento do volume de água nas redes de esgoto, que faz com que o animal busque alternativas de moradia temporária. As interferências feitas pelo homem no meio ambiente, que incluem a construção desordenada e o descarte inadequado de lixo, especialmente material de construção também propiciam a proliferação.

De acordo com a bióloga e coordenadora de desenvolvimento de produtosda Bayer, Maria Fernanda Zarzuela, duas espécies de escorpiões são mais comuns no país, a Tityus serrulatus (escorpião amarelo) e a Tityus bahiensis (escorpião marrom), sendo a primeira a mais preocupante em termos de saúde pública. "A composição química de seu veneno é altamente tóxica, e, por isso, é considerado um dos mais perigosos. Uma característica essencial desta espécie é a partenogênese, um tipo de reprodução sem a presença de um macho - que pode chegar até 50 filhotes por ano", comenta.

Para que acidentes com o aracnídeo sejam evitados, adotar alguns hábitos é essencial. No espaço urbano é recomendado utilizar telas em ralos, tanto nos que ficam no chão, quanto nos localizados em pias e tanques; afastar camas e berços das paredes e vistoriar roupas e calçados antes de vesti-los. "Manter os locais limpos e vedar frestas são os primeiros passos para evitar acidentes com escorpiões", reforça a bióloga.

Em áreas externas, como jardins e quintais, é importante mantê-los livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico e, também, amparar áreas com gramados. Nas áreas rurais, além da necessidade de se adotar todas as medidas citadas, é essencial preservar os inimigos naturais dos escorpiões, entre eles lagartos, sapos e as aves de hábitos noturnos.

Segundo a bióloga também é possível fazer o controle de pragas urbanas, como o escorpião, com a colocação de produtos líquidos, em pó ou até mesmo iscas a base de gel com "efeito domino", em que o produto é transferido entre baratas, além de outros produtos para formigas, moscas e ratos. "Estas pragas são predadores ativos e suas principais presas são as baratas, cupins, grilos e aranhas de pequeno porte. Desta forma, fala-se muito sobre a importância de manter infestações de baratas sob controle, com desinsetizações constantes, e manter as áreas limpas, sem restos de comida".

Além disso, existem produtos específicos para combater o escorpião, mas são de venda controlada, por isso é necessário entrar em contato com empresas especializadas e equipes treinadas de desinsetização para aplicação do produto que elimina o aracnídeo. "Quando identificada a presença desses animais, uma empresa de controle de pragas especializada deve ser chamada. A Bayer possui um Programa de Proteção, que é uma parceria com controladoras de pragas selecionadas para oferecer o melhor serviço para o consumidor", finaliza Maria Fernanda.

125 anos da Bayer no Brasil

A Bayer celebra, em 2021, 125 anos de Brasil. Chegou ao País em 1896, abrindo a primeira fábrica no Rio de Janeiro; Hoje, está presente em mais de 30 cidades, com 6.500 profissionais espalhados de norte a sul. O Brasil é o maior mercado da Bayer na América Latina e local de grandes descobertas na medicina, de novas tecnologias para o campo e de inovações que melhoram a qualidade de vida do brasileiro e contribuem para o desenvolvimento do país.

O Grupo está atento aos novos desafios da humanidade, cada vez mais coletivos e que não podem ser solucionados por atores isolados. Por isso, tem investido cada vez mais em modelos de negócios baseados em colaboração, por meio de suas três divisões e do seu primeiro hub de inovação aberta da América Latina, com parcerias relevantes para os negócios.

E para construir os próximos 125 anos, mais que fortalecer sua voz, a Bayer quer ampliar sua escuta e entender cada vez melhor as expectativas da sociedade e as necessidades dos clientes: seja o agricultor, o médico, o paciente, o consumidor - e a sua gente, cada vez mais plural e diversa; quer estreitar laços, alinhar expectativas, promover o diálogo, aproximar sua comunicação e construir os próximos passos da empresa junto ao público. Porque Você e Bayer: é bom.  (Ascom)

Veja mais notícias: