• Anuncie
  • Brasil Escolar

0
0
0
s2sdefault

Foto ilustrativaNa semana passada um crime relacionado ao tráfico de drogas foi cometido em nossa cidade. Três menores mataram a facadas Liliane Correia, 38 anos, na estrada do Vau dos Gaúchos.

As forças policiais imediatamente iniciaram as investigações e conseguiram prender os 3 suspeitos e outros dois que deram cobertura na fuga. Infelizmente, o governo do Estado não fez os devidos investimentos nas últimas administrações, e por isso, não há vagas para internar menores em Instituição socioeducativa.

O problema se arrasta há anos. Neste sábado, dois menores foram internados em uma unidade para menores de Cáceres. Porém, o terceiro menor teve que ser liberado do CISC local, onde estava apreendido, por falta de vaga.

Trata-se de elemento perigoso que ajudou a consumar um crime chocante por motivo fútil, relacionado ao tráfico de drogas. O menor voltou para as ruas e a sensação de impunidade tende a aumentar.

A rádio Interativa alerta para esse tipo de problema grave há muitos anos. Tanto que em 2.014, fizemos um abaixo-assinado coletando centenas de assinaturas no qual a comunidade reivindicava várias melhorias para a segurança pública, entre elas, investimentos em uma Instituição que acolhesse menores em Barra do Garças.

De lá para cá, a reivindicação não avançou. Quanto menos vagas em instituições, mais menores delinquentes estarão nas ruas da cidade, oferecendo perigo à população.

Esse problema está se agravando com o uso crescente de menores na prática de crimes graves. Os policiais contaram que os menores relataram os detalhes do crime sem nenhum sentimento de arrependimento e com extrema frieza.

Para piorar, as leis são tão frouxas que diversos menores praticantes de crimes graves em nossa cidade, dificilmente ficam apreendidos longo tempo, justamente por causa de falta de vagas. Esse é um dos graves problemas em Mato Grosso que vem se arrastando entra governador, sai governador.

Veja Também