0
0
0
s2sdefault

ÁGUA BOA – A promotora de Justiça Alice Cristina de Arruda e Silva Alves, membro do Ministério Público de Mato Grosso (MPE), instaurou inquérito para investigar as condições da Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva, na cidade de Água Boa.

Conforme informações da portaria de instauração, inquérito tem como base ofício noticiando a falta de condições básicas de higiene e medicamentos. Constam ainda cartas manuscritas pelos detentos informando falta de atendimento médico e condições sanitárias inadequadas.

Durante oitiva, um detento afirmou ainda que não há separação entre presos diagnosticados com doenças contagiosas. Ciente dos fatos, Alice Cristina de Arruda e Silva Alves determinou abertura de inquérito civil no dia 19 de dezembro.

A promotora de Justiça determinou que a Secretaria de Justiça do Estado de Mato Grosso explique a situação da unidade penitenciária no prazo de 20 dias. A Penitenciária Major PM Zuzi Alves da Silva possui cinco raios com nome de cores (azul, amarelo, vermelho, verde e laranja) e capacidade para 360 vagas.

Veja Também

Meio Ambiente
  • 22 Maio 2020
  • Por Inácio Roberto

Amazônia perto do calor máximo (Ascom)

Pesquisa inédita revela que, acima de 32 graus Celsius, florestas tropicais tendem a emitir mais carbono na atmosfera do que absorver. A tolerância das florestas tropicais com o aquecimento global...