0
0
0
s2sdefault

melinaHá uma forte percepção de que, se as vacas produzem metano elas são as vilãs e estão matando o planeta. Mas, o sistema ILPF prova que podemos comer carne e ser neutro em carbono.carne

O processo de mitigação da emissão dos gases de efeito estufa (GEE) realiza-se através do processo de sequestro de carbono pelas árvores do sistema de integração.

Basicamente, as árvores plantadas ao redor da pastagem permitem que os gases emitidos pelo sistema entérico dos bovinos sejam neutralizados ao longo do tempo. Além dos benefícios ecológicos, os produtores que seguem os processos definidos para a obtenção do selo CCN também obtêm benefícios econômicos.

Entre esses benefícios, pode-se identificar a manutenção e revigoramento das pastagens, a diversificação da produção e a possibilidade de comercialização da madeira das árvores para produção de móveis.

É interessante ressaltar que o bem-estar animal também é contemplado pela CCN. Os bovinos desfrutam de um ambiente termicamente confortável devido à presença de sombra criada pelas árvores do sistema.

Nos sistemas do tipo agrossilvipastoril (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta) ou silvipastoril (Integração Pecuária-Floresta), produzir carne pode ajudar o mundo a ter menos gases de efeito estufa, os temíveis vilões que estão deixando o planeta cada vez mais quente e insustentável do ponto de vista ambiental.

O sistema também mede a pegada da chamada Carne de Baixo Carbono, que usa apenas a Integração Lavoura-Pecuária, sem a presença da floresta.

* Médida Veterinária Melina Daud - Indea/Água Boa

Para mais informações sobre a Carne Carbono Neutro, acesse:

https://www.embrapa.br/gado-de-corte/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1056155/carne-carbono-neutro-um-novo-conceito-para-carne-sustentavel-produzida-nos-tropicos

https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1093170/50-perguntas-50-respostas-sobre-a-carne-carbono-neutro-ccn

Veja Também