Água Boa - MT,
Soja em NX - quebra de safra pode ser de 32% ou mais

Soja em NX - quebra de safra pode ser de 32% ou mais

Atualizada dia 19 fev 24 

NOVA XAVANTINA – A produtividade no início da colheita da soja no município está entre 30 a 35 sacas por hectare.

A informação é do presidente do Sindicato Rural. Artemio Antonini ressalta que além disso, a soja recebe muitos descontos por conta de grãos avariados. A partir dessa semana, a colheita vai se intensificar sobre áreas que receberam mais chuvas.

A esperança é de que a produtividade aumente doravante. A expectativa é de fechar o ciclo da soja com produtividade em torno de 39 sacas por hectare, contra 58 sacas da safra passada. Isso indicará uma quebra de 32% no comparativo anual.

Nos últimos dias, para piorar o quadro, os produtores de soja estão registrando ataques de percevejo e mosca branca, o que aumenta os custos de produção devido à necessidade de aplicação de defensivos agrícolas.

A área ocupada com soja chegou aos 70 mil hectares. Já as áreas estimadas com milho e gergelim ainda serão informadas posteriormente pelo sindicato.


================
Atualizada dia 18 jan 24 

NOVA XAVANTINA – A safra da soja em Nova Xavantina pode ter quebra de até 30%.

A declaração partiu do presidente do Sindicato Rural. Artemio Antonini disse que houve redução na área ocupada com soja, em virtude da instabilidade climática.

Além disso, a produtividade média também será afetada em função do déficit hídrico na época da semeadura e desenvolvimento das plantas.

O ruralista destaca que as chuvas atualmente estão sendo benéficas para as lavouras. Porém, são insuficientes para recompor os mananciais d’água.

Alguns produtores também resolveram abandonar a soja para plantar milho ou gergelim, tentando minimizar as perdas na agricultura.

A primeira safra destina cerca de 75 mil hectares poara a soja.

==================
Atualizada dia 12 dez 23 

NOVA XAVANTINA – O presidente do Sindicato Rural disse que os produtores continuam esperando chuvas para prosseguir os trabalhos no campo.

Artemio Antonini ressaltou que algumas lavouras ainda não receberam chuvas no município. Com isso, a quebra esperada é de cerca de 20% na produção da soja em Nova Xavantina.

Cerca de 10% das áreas ainda não foram plantadas por falta de umidade no solo e pelo forte calor. Alguns produtores desistiram da soja. Cerca de 1% das áreas devem ser ocupadas com milho ou gergelim.

A área estimada para a soja era de 78 mil hectares. Os números só serão finalizados quando o ciclo de semeadura estiver concluído, o que depende das chuvas.


================
Atualizada dia 06 nov 23 

NOVA XAVANTINA – Cerca de 25% das áreas estão semeadas com soja em Nova Xavantina.
A informação é do presidente do Sindicato Rural. Significa que cerca de 20 mil hectares estão semeados.
Artemio Antonini disse que as chuvas do final de semana foram benéficas.
A expectativa é com a germinação da soja semeadas nos últimos dias. O plantio vai acelerar a partir do retorno das chuvas.
A estimativa indica que a soja deverá ocupar 78 mil hectares no presente ciclo.

====================
Atualizada dia 22 out 23 

NOVA XAVANTINA – A semeadura da soja paralisou completamente em Nova Xavantina, por absoluta falta de chuvas.
A informação é do presidente do Sindicato Rural. Artemio Antonini disse que outra grande preocupação é com a soja já plantada.
Por falta de umidade do solo, o problema é a germinação das sementes. Não está descartada a possibilidade de replantio das áreas já semeadas.
A perspectiva é de que a área com soja chegue a 78 mil hectares em nova Xavantina. Apenas 2% das áreas foram semeadas. Significa 1.500 hectares plantados com soja.
Os produtores olham para o céu esperando o sinal de chuva para retomar o plantio. O ano será bem atípico por influência do fenômeno El Niño.

============== 

Soja em NX - previsões indicam aumento de 4% na área 

artemio antonini nx
NOVA XAVANTINA – As primeiras previsões indicam que a érea ocupada com soja poderá aumentar em até 4% no próximo ciclo.
A informação é do presidente do Sindicato Rural. Artemio Antonini destaca que a área ocupada com soja poderá chegar aos 78 mil hectares, principalmente por conta do aumento do arrendamento.
Infelizmente, as notícias sobre o milho não são positivas.
Antonini ressaltou que por causa do baixo preço, muitos produtores estão pensando em migrar para o gergelim e o sorgo, culturas mais rentáveis para o próximo ciclo.
A semeadura da soja em Nova Xavantina só deve ocorrer quando o ciclo das chuvas se estabelecer.

Confira Mais Notícias