Água Boa - MT,

Café da Manhã Com Produtores Rurais: Safra quase concluída e perspectivas para o Futuro - veja vídeo

Atualizada em 10/04/2024
imagens.00 03 43 28.Quadro118
QUERÊNCIA - Nesta quarta-feira (10/04/2024), no Sindicato Rural, conversamos com o presidente Gilmar Wentz, que nos trouxe atualizações sobre o café da manhã realizado para os produtores. A safra de soja foi totalmente colhida, enquanto o milho está bem encaminhado, com aproximadamente 90% concluído até o momento.
Apesar das chuvas benéficas até o momento, a safra de soja encerrou-se abaixo da média dos últimos anos. No entanto, há otimismo em relação à nova safra. As previsões indicam boas chuvas ao longo do mês de abril, o que promete beneficiar tanto a safra de milho quanto as culturas alternativas, como o gergelim, que está ganhando cada vez mais adeptos, incluindo no município vizinho de Canarana.
Espera-se que essa segunda safra traga alívio para os produtores que não atingiram as expectativas de produção e enfrentam dificuldades financeiras. O Governo Federal anunciou medidas de apoio, incluindo parcelamento e prorrogação de dívidas para o custeio agrícola. Além disso, há possibilidades de negociação individualizada entre os produtores e suas empresas credoras.
É importante ressaltar que cada produtor enfrenta desafios únicos, e é fundamental encontrar soluções que permitam a continuidade de suas atividades. Em meio a essas adversidades, a comunidade de Querência permanece unida e otimista, confiante de que superará os desafios e seguirá em frente.

Por Anderson Nenning


==============================================================================
Atualizada em 03/04/2024

imagens.00 03 47 15.Quadro110
QUERÊNCIA -
No Sindicato Rural o vice-presidente, Osmar Frizzo, destacou durante o evento “Café da Manhã com Produtores Rurais” a importância desta ação, onde são compartilhadas ideias e discutidas dificuldades enfrentadas. Nesse contexto, a presença dos delegados da A Associação Brasileira dos Produtores de Soja (Aprosoja Brasil), que se dirigiram a Cuiabá para a assembleia, foi destacada. Na reunião que acontecerá na capital mato-grossense, serão debatidos assuntos de interesse dos produtores de soja, tanto a nível local quanto nacional.
Entre as pautas principais, destaca-se o momento desafiador que o Mato Grosso enfrenta, marcado por uma colheita abaixo do esperado e questões como renegociação e problemas relacionados às pessoas jurídicas (PJ). A Assembleia é vista como uma oportunidade para levantar essas questões e buscar soluções.
Uma das novidades discutidas é a criação da Cooperativa Coopersoja pela Aprosoja, liderada por Lucas Cadore. A proposta visa formar grupos de produtores para a compra conjunta de máquinas agrícolas. Esta iniciativa tem o potencial de beneficiar produtores de menor porte, que enfrentam dificuldades para adquirir equipamentos individualmente. A expectativa é que essa cooperação ajude a reduzir os custos de produção, aliviando a pressão financeira sobre os agricultores, especialmente em um contexto de preços em queda.
A proposta da cooperativa será discutida na assembleia, onde se espera esclarecer como funcionará o modelo e como os produtores poderão aderir. A experiência positiva de um grupo na cultura de Algodão, que já opera de maneira semelhante, serve como inspiração e reforça a expectativa de que essa iniciativa possa trazer resultados benéficos para a comunidade agrícola de Querência e região.



====================================================================
Atualizada em 20/03/2024
imagens.00 07 12 07.Quadro099QUERÊNCIA - O presidente do Sindicato Rural do município de Querência, Gilmar Wentz, compartilhou informações cruciais durante o café da manhã desta quarta-feira (20/03/2024), no mês de março. Wentz destacou que na semana anterior, durante a exposição em Primavera do Leste, os presidentes dos sindicatos rurais de todo o estado se reuniram, sendo representado pelo vice-presidente Osmar Frizzo.

Diversas demandas foram discutidas e estão sendo encaminhadas ao governo do estado. Entre essas demandas, destacou-se a questão do Fetab, cujo custo tem se tornado significativo para os produtores, especialmente em um cenário de preços baixos. Além disso, foram abordadas questões relacionadas às estradas e outras necessidades do setor agrícola.

Wentz ressaltou a receptividade do governador em relação às demandas apresentadas e expressou confiança de que o governo trabalhará para encontrar soluções para os problemas enfrentados pelo setor. Ele também mencionou sua participação na Assembleia da FAMATO, onde serão discutidas as prestações de contas do ano anterior e as demandas do setor agrícola.

O presidente do Sindicato Rural também compartilhou notícias sobre investimentos no setor de biocombustíveis na região, como a instalação de uma fábrica de etanol de milho em Porto Alegre do Norte e a construção de uma usina de álcool em Canarana. Ele expressou otimismo em relação à possibilidade de uma empresa similar se instalar em Querência, o que poderia trazer benefícios significativos para os produtores locais.

Por fim, Wentz mencionou projetos em andamento para melhorias na infraestrutura de transporte, como a possível extensão da Centinov até Querência, o que poderia facilitar o escoamento da produção agrícola da região. Ele enfatizou a importância de trabalhar em conjunto com o governo do estado e outras entidades para enfrentar os desafios e promover o desenvolvimento do setor agrícola em Querência e região.



=============================================================================================

Atualizada em 13/03/2024

imagens.00 03 52 12.Quadro092
                                                                                                             Imagens - Notícias Interativa

QUERÊNCIA -
Na sede do Sindicato Rural, o presidente Gilmar Wentz compartilhou informações sobre as principais questões abordadas durante o café da manhã realizado hoje. Entre os temas em destaque, está a reunião recente que contou com a presença de praticamente todos os presidentes dos sindicatos rurais do estado de Mato Grosso, juntamente com o governador Mauro Mendes, onde foram apresentadas algumas demandas.

Uma das pautas levantadas foi a respeito da taxa fixa do FETAB (Fundo Estadual de Transporte e Habitação), que atualmente impacta significativamente o custo de produção dos agricultores. O sindicato defende a transformação dessa taxa em um percentual variável, similar ao Fundo Rural e ao Senar, para tornar a cobrança mais justa e compatível com a realidade de mercado.

Outro assunto discutido foi a situação do endividamento dos produtores, especialmente diante da redução dos preços dos produtos agrícolas. Representantes de instituições financeiras estiveram presentes para oferecer alternativas aos agricultores que enfrentam dificuldades para quitar suas obrigações. Com a perspectiva de uma safra brasileira abaixo das expectativas, a busca por soluções que garantam um fôlego financeiro aos produtores se torna ainda mais crucial.

Gilmar Wentz também mencionou a necessidade de apoio do governo federal e estadual nesse momento delicado, destacando a importância de medidas como a prorrogação de dívidas, anunciada pelo Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Reinhold Stephanes Junior, mas ainda não efetivada.

Além disso, foi abordada a preocupação com o aumento das recuperações judiciais, uma vez que isso impacta toda a cadeia produtiva e o mercado como um todo. O sindicato e outras entidades buscam encontrar soluções que permitam atravessar essa fase desafiadora sem comprometer a atividade rural e a economia local.



====================================================================

imagens.00 07 48 19.Quadro072
                                                                                           Imagens - Notícias Interativa

QUERÊNCIA -
No Sindicato Rural, conversamos com o presidente Gilmar Wentz, que compartilhou informações sobre as discussões do dia e abordou a questão das chuvas constantes durante as tardes.

Wentz respondeu que, embora as chuvas sejam sempre bem-vindas, o padrão atual tem apresentado algumas dificuldades. Ele enfatizou que não há como controlar o clima e que os agricultores precisam aproveitar os intervalos entre as chuvas para realizar suas operações.

Na última semana, explicou Wentz, houve bastante chuva, o que dificultou a colheita. No entanto, ele expressou otimismo de que a próxima semana possa ser mais favorável para as atividades agrícolas. A colheita já está avançada em Querência, mas a produtividade está um pouco abaixo do esperado, possivelmente variando entre 20% e 25%.

Além disso, o presidente do sindicato mencionou a dificuldade de implementar a cultura do milho, que está se aproximando do fim de sua janela de plantio. Apesar das adversidades, muitos produtores ainda têm sementes em estoque para realizar o plantio.

Wentz ressaltou os desafios enfrentados ao longo do ano, desde a falta de chuva até o excesso dela, o que tem dificultado as operações agrícolas. Além disso, destacou a presença de pragas como moscas brancas e percevejos, complicando ainda mais a situação.

Apesar das dificuldades, o presidente destacou a continuidade das atividades agrícolas, com a presença de várias empresas no café da manhã do sindicato, apresentando produtos e buscando soluções para os desafios enfrentados pelos produtores.

No cenário econômico, mencionou a estagnação da bolsa de valores e a baixa no mercado de Chicago, mas observou uma leve melhora nos prêmios portuários no Brasil. Ele encerrou ressaltando a importância dos produtores em enfrentar os desafios e continuar na atividade, adaptando-se às condições do mercado e climáticas da melhor forma possível.

Confira Mais Notícias