Água Boa - MT,
Aptidão agrícola de áreas de pastagens degradadas é apresentada na Acricorte

Aptidão agrícola de áreas de pastagens degradadas é apresentada na Acricorte

CUIABÁ - O chefe-geral da Embrapa Territorial, Gustavo Spadotti, antecipou, na Acricorte 2024, dados do projeto para identificação da aptidão agrícola de áreas de pastagens em degradação, demanda do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa). No evento promovido pela Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), em Cuiabá, MT, Spadotti mostrou que, no estado, há aproximadamente 6,3 milhões de hectares de pastagens em degradação severa. Desses, 4,2 milhões hectares apresentam aptidão potencial para cultivo perene ou anual, considerando risco entre 20% e 40% para soja e milho de segunda safra no Zoneamento Agrícola de Risco Climático (ZARC).

Spadotti apresentou os critérios considerados para identificação das áreas com aptidão. Declividade do terreno, mecanização, susceptibilidade à erosão, deficiência ou excesso de água e textura dos solos são alguns deles. Apresentou também a grande diferença de índices de produtividade obtidos pelos pecuaristas. Enquanto a média brasileira é de 4,4 arrobas por hectare por ano, os mais tecnificados chegam a ultrapassar as 100 arrobas, de acordo com o Rally da Pecuária.

Os dados do projeto subsidiam o programa de conversão de pastagens do Governo Federal. De acordo com o chefe-geral da Embrapa Territorial, ele pode ter impacto no aumento da produção agropecuária brasileira, nas três vertentes possíveis: área cultivada, produtividade e intensidade.

A Acricorte 2024 aconteceu nos dias 16 e 17 de maio. (Ascom)

Confira Mais Notícias