Água Boa - MT,
Atualizada: Obras da FICO avançam - veja vídeo

Atualizada: Obras da FICO avançam - veja vídeo

Atualizada 17 Abril 24

MARA ROSA/GO - As obras da Ferrovia de Integração Centro Oeste avançam em Mara Rosa, Goiás.

No trecho chamado de alça de ligação entre a FICO e a Ferrovia Norte Sul, a drenagem e a terraplanagem foram concluídas, apesar do período chuvoso.

Significa que os dormentes começarão a ser utilizados para em revê instalar os primeiros trilhos da FICO.

veja vídeo:


=====================================

Atualizada: Obras da FICO - dormentes chegam na região

Atualizada 19 FEV 24

MARA ROSA/GO – Chegaram os primeiros dormentes para instalação da Ferrovia de Integração Centro-Oeste.

Os materiais chegaram à região de Mara Rosa, Goiás.

Os 25 mil dormentes estão sendo descarregados ao longo do traçado da futura ferrovia em pontos estratégicos.

Posteriormente, eles serão instalados nos trilhos. A notícia foi confirmada na página oficial do Ministério da Infraestrutura.


===========================================

Atualizada: obras da FICO - Ferrovia de Integração Centro Oeste

Atualizada dia 24 jan 24 

MARA ROSA/GO - As obras para a execução da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO) estão ocorrendo conforme o cronograma estabelecido. O trecho de aproximadamente 131 quilômetros abrange desde o município de Mara Rosa até Crixás, no estado de Goiás.








fico jan 24 1
Atualmente, estão sendo realizadas as atividades de instalação da infraestrutura ferroviária, que inclui terraplenagem, drenagem e a camada de sublastro, além das obras de arte especial, como pontes e passagens inferiores, nos municípios goianos de Mara Rosa e Santa Terezinha. Também foram iniciadas as ações para cercar a faixa de domínio nos municípios de Nova Iguaçu e Crixás.

Percentual de terraplanagem concluído: 7,0 km (1,9%) dos 364,7 km totais da Fico. Os demais itens estão com a métrica em desenvolvimento.

A empresa responsável pela obra, a INFRA S.A, está também envolvida na gestão territorial do empreendimento, especialmente nos processos de desapropriação de propriedades localizadas na área de influência da ferrovia, visando liberar as frentes de serviço para a implantação da obra. fico jan 24 1

Imagem 1: Passagem Inferior (PI) sob a rodovia GO - 347 no Km 11 + 980  em Mara Rosa.

Imagem 2: Obras no município de Mara Rosa – GO

Imagem 3: Drenagem Superficiais Km 0+000 ao Km 7+000

Imagem 4: Escavação Km 98+300

Imagem 5: Execução estaca raiz – Ponte sobre córrego Baldaia (Km 100+350)

Imagem 6: Passagem Inferior sob GO-154

(Créditos das imagens: INFRA S.A)

===================
Atualizada dia 19 out 23 

FICO 19 out 1MARA ROSA/GO - As obras da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (FICO) avançam na etapa de terraplanagem no trecho inicial da região de Mara Rosa (GO). Também já foram iniciadas as atividades de cercamento, supressão vegetal, drenagem profunda e terraplanagem na região de Santa Terezinha de Goiás. FICO 19 out 2
Realizadas pela Vale como contrapartida de investimento pela prorrogação antecipada do contrato de concessão da Estrada de Ferro Vitória-Minas, as obras seguem o contrato de construção que estabelece obrigações específicas para a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a Infra e a Vale. O empreendimento terá 363 quilômetros de extensão e está planejado para ocorrer de forma linear de Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT).
O projeto FICO prevê ações antecessoras à obra, necessárias para o sucesso do empreendimento, como desapropriações e atendimento às condicionantes da licença. Neste sentido, Infra S.A., ANTT e Vale atuam de forma integrada e diligente para o cumprimento do cronograma alinhado às metas contratuais.
A Vale reafirma seu compromisso com a sustentabilidade do empreendimento e em seguir contribuindo com o desenvolvimento local. (Ascom)

=====================
Atualizada dia 16/05/2023

MARA ROSA/GO – Prosseguem os serviços de compactação de aterro, terraplanagem e colocação de bueiros ao longo do treco da Ferrovia de Integração Centro Oeste. A informação é do Ministério da Infraestrutura.
Estão sendo realizados serviços de compactação de aterro, uma das etapas da terraplenagem, além da execução de bueiros ao longo da via, para possibilitar a passagem da água. Segundo o ministério, as obras seguem a todo vapor para impulsionar a infraestrutura ferroviária no nosso país.
Os investimentos serão de R$ 2,7 bilhões, gerando 4,6 mil empregos. A FICO terá 383 quilômetros de extensão devendo chegar em Água Boa dentro de 5 anos.
Snapinsta.app 346646595 1303749300519914 9068065788114989223 n 1080

{showtime 675}

==============================================
Atualizada dia 17/04/2023

80km de frente de obras são liberados para construção da Fico

 ÁGUA BOA - Após a conclusão do processo de desapropriação de 50 quilômetros de terras localizadas na faixa de domínio da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), nos municípios de Crixás e Santa Terezinha de Goiás (GO), 80 quilômetros de frente de obras foram liberados para a construção do primeiro trecho da ferrovia, conforme acordo entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Infra S.A. e a concessionária Vale.
A primeira remessa com os trilhos que serão utilizados para a construção do trecho inicial, com 363 quilômetros de extensão, foi entregue no canteiro de obras, localizado no município de Mara Rosa (GO), no início de março. A Fico escoará a produção de grãos da região de Água Boa (MT) pela Ferrovia Norte Sul (FNS), o que possibilitará acesso aos portos de Santos (SP) e Itaqui (MA). Agora, a Vale – empresa responsável pelas obras – terá o prazo de cinco anos para finalizar o empreendimento.
A Fico será a primeira ferrovia construída por meio do investimento cruzado, inovação regulatória trazida pela ANTT no âmbito da renovação da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), concedida à Vale. Ou seja, ao realizar a renovação antecipada da concessão das ferrovias operadas pela Vale, a empresa, em contrapartida, precisa realizar investimentos em obras nas estradas de ferro outorgadas à Infra S.A.
“Essa ferrovia é um marco. Por esse instrumento, poderemos construir inúmeras outras ferrovias e acelerar o reequilíbrio da matriz logística no país", ressaltou Rafael Vitale, diretor-geral da ANTT.

Obras antecipadas

A ANTT fiscaliza, junto à Infra S.A., o cronograma para construção da Fico. E vem acompanhando as atividades de pré-obra realizadas pela Vale, em Mara Rosa (GO). Desde o início dos trabalhos, foram executadas ações de desmonte de rochas, terraplenagem e fabricação de aduelas. Como parte das iniciativas de mitigação de impactos ambientais, também são cultivadas mudas de árvores que serão utilizadas no programa de plantio compensatório. (Ascom)


==================================================
Atualizada dia 15 mar 23 

Equipe da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (FICO) opera no município

fico 4ÁGUA BOA - Funcionários do Grupo Geominas já estão morando em Água Boa. A empresa é terceirizada e presta serviços à Vale, realizando curso de topografia com drones, para atender ao cronograma de instalação da FICO - Ferrovia de Integração Centro Oeste.
O curso está sendo ministrado por engenheiros agrimensores e cartógrafos, especialistas na área, Igor Vessoni e Rodolfo Paraíso. O curso desenvolve teoria e prática utilizando drones na topografia, legislação, processamento e análise dos dados obtidos.
O drone possui alta tecnologia, sendo equipado com um sensor LiDAR que realizar a varredura a laser, coletando dados com precisão sobre o terreno. Realiza mapeamento de grandes áreas, monitoramento ambiental, estudos geológicos e de mineração, inspeção de infraestruturas, construção de estradas, entre outras aplicações.

================== 
Atualizada dia 10 03 23 

Remessa de trilhos chega a Mara Rosa/GO

trilhosMARA ROSA/GO - Chegou na quarta-feira (8/3), a primeira remessa de trilhos a serem instalados na Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico). Aobra está sendo executada pela Vale S.A., por meio do investimento cruzado derivado da renovação antecipada da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM).
São 1.800 toneladas de trilhos para dar o arranque à superestrutura nas alças norte e sul de interligação da Fico com a Ferrovia Norte-Sul (FNS).
Os trilhos estão sendo descarregados no pátio de estocagem em Mara Rosa (GO), localizado no km 0 da Alça Sul, na ligação com a FNS. Esse será o material que será utilizado para o arranque da superestrutura. O volume restante (6.200 toneladas) permanecerá estocado em São Luís (MA) no pátio do Terminal Ferroviário Ponta da Madeira (TFPM).
FICO - A construção do trecho Mara Rosa/GO a Água Boa/MT da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico) será viabilizada como contrapartida pela prorrogação antecipada do contrato de concessão da Estrada de Ferro Vitória a Minas, cujo termo aditivo foi assinado em 18/12/2020. A operação da ferrovia será objeto de contrato de concessão a ser licitado, cujo projeto poderá ser estruturado em conjunto com trechos ferroviários da FIOL II e III, a depender dos resultados indicados nos estudos.
O projeto prevê investimento de R$ 2,73 bilhões e 46.122 mil empregos (diretos, indiretos e efeito-renda). Com 383 km de extensão, o trecho escoará a produção de grãos (soja e milho) daquela região, uma das maiores produtoras de soja do Brasil, em direção aos principais portos do país.
A Ferrovia de Integração Centro-Oeste tem por objetivos: I) estabelecer alternativas mais econômicas para os fluxos de carga de longa distância; II) favorecer a multimodalidade; III) interligar a malha ferroviária brasileira; IV) propor nova alternativa logística para o escoamento da produção agrícola e de mineração para os sistemas portuários do Norte e Nordeste; e V) incentivar investimentos, que irão incrementar a produção e induzir processos produtivos modernos.
Trará, ainda, os seguintes benefícios: I) proporcionará alternativa no direcionamento de cargas para os portos do Norte e Nordeste, principalmente aquelas produzidas em Goiás, Mato Grosso e Rondônia, e assim, reduzir o percurso e o custo do transporte marítimo de grãos e minérios exportados para os portos do Oceano Atlântico, Europa, Oriente Médio e Ásia; II) aumentará a produção agroindustrial da região, motivada por melhores condições de acesso aos mercados nacional e internacional; e III) possibilitará e estimulará a exploração de reservas minerais ainda pouco exploradas. (Ascom)

================== 

Outubro 2020 - Exclusivo: veja provável área do futuro terminal da FICO.

mapa futura fico abÁGUA BOA – Nossa reportagem efetuou levantamento da logística mínima necessária para instalar um porto seco de ferrovia quando a FICO apitar com o trem em nossa cidade.
Tomando por base o modelo de implantação da ferrovia em Rondonópolis no começo da década, o pátio deverá ter ampla área para receber armazéns das empresas interessadas em promover o transporte pela ferrovia.
No futuro porto seco serão instaladas empresas de grãos, combustíveis, fertilizantes, frigoríficos (carnes), madeira e outras matérias primas. A operacionalização desse enorme pátio de cargas deverá contar com cerca de 300 hectares.
Um empresário do ramo imobiliário informou à nossa reportagem com exclusividade, que será construída uma trincheira (túnel) para que a rodovia BR-158 receba o entroncamento rodoferroviário.
Essa trincheira deverá ser construída a cerca de 1 quilômetro de onde hoje está a Penitenciária Regional Major Zuzi, no interior de Água Boa (22km da cidade).
A Valec, empresa do Governo Federal que trabalha com a logística do transporte ferroviário já fez contato com a mesma imobiliária para saber da possibilidade de dispor de uma área aproximada de 300 hectares naquela região.
Só com a empresa que vai administrar a futura Ferrovia de Integração Centro Oeste, serão gerados cerca de 30 empregos diretos entre os técnicos que vão operacionalizar a FICO.
As demais empresas que vão se instalar para armazenar os produtos a serem transportados pela ferrovia, deverão instalar sua logística particular na mesma região. Isso vai gerar emprego e renda, exigindo a necessidade de planejamento do futuro porto seco.
Os armazéns terão que preparar pátios de estacionamento para carretas e toda a infraestrutura exigida para casos assim.
Os produtos transportados passarão por análise de qualidade e pesagem, para posterior carregamento nos containers do trem. Para isso, serão necessárias a instalação de balanças eletrônicas e sistema de tombamento das cargas, para o caso de grãos. Quando se tratar de madeira, o processo é diferente.
No terminal haverá algumas tulhas de carregamento que consistem em recipientes para armazenagem intermediária do produto até que o mesmo seja despejado nos vagões de transporte.
Cada tulha pode ter capacidade de 500 toneladas. Como a estimativa inicial é de alcançar até 12 milhões de toneladas, a estrutura mínima será de até 75% do porto seco construído para a ferrovia no município de Rondonópolis, sul de Mato Grosso.
Toda essa estrutura a ser construída demandará enormes investimentos, gerando emprego e renda. Exigirá também uma espécie de vila, um pequeno centro urbano que vai aglutinar toda essa estrutura da empresas ligadas ao agronegócio. (Inácio Roberto)

Confira Mais Notícias