Água Boa - MT,

Após dias de céu claro volta a chover em Água Boa

ÁGUA BOA - Após dias seguidos de céu claro e altas temperaturas, Água Boa volta a ter uma expressiva chuva no centro da cidade e no entorno do município.

De forma geral, a terça-feira (19) está com céu nublado. Segundo o INMET a previsão é de chuvas de 20 e 30mm por hora ou até 50mm o dia. 

Vale salientar a população sobre o risco de quedas de árvores e corte do fornecimento de energia elétrica.

Evitar usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada. 



================================

Atualizada dia 11 dez 23 

CUIABÁ - Uma nova onda de calor deve ser registrada a partir de quinta-feira, 14 de dezembro.

Os meteorologistas alertam que essa onda atingirá o Distrito Federal, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, norte de São Paulo, grande parte de Minas Gerais, sul do Tocantins e oeste da Bahia.

A onda de calor terá temperaturas em média até 5 graus maior que o normal, e prosseguirá até perto do Natal. 

==================
Atualizada dia 29 nov 23 

termometroCUIABÁ - O 1º Painel Mato Grosso do Clima liberou informações sobre o comportamento do clima para os meses de dezembro e janeiro.

No próximo bimestre, as chuvas ficarão abaixo da média. Já as temperaturas ficarão 2,5 graus acima da média.

Novas ondas de calor com até 43 graus podem ser registradas entre dezembro e janeiro. Mato groso continua sofrendo a influência direta do Fenômeno El Niño.

As informações foram repassadas pela meteorologista Ana Paula Paes.

==================
Atualizada dia 12 nov 23 

CUIABÁ - A Defesa Civil de Mato Grosso emitiu alerta, nesta sexta-feira (10.11), para um grande perigo à saúde em razão da onda de calor prevista para o Estado até a próxima quarta-feira (15). 
Em Água Boa, os termômetros diariamente ficam acima dos 40-41 graus. Calor incomum para essa época.
O alerta considera os dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que apontam previsão de que a temperatura atinja 5ºC acima da média do período pelos próximos cinco dias. A previsão é que a temperatura máxima supere os 41ºC em diversas cidades do Estado.
Em razão da elevada temperatura, e da duração da onda de calor, o Ministério da Saúde emitiu orientações sobre um potencial risco de emergência em saúde pública em Mato Grosso. "As ondas de calor representam sérios riscos para a saúde humana, incluindo hipertermia, desidratação, problemas respiratórios e agravamento de condições médicas pré-existentes", informou 
Diante do quadro, a Defesa Civil recomenda que, nesse período, a população evite exposição ao sol durante os horários de maior calor, como das 10h às 17h,, evite a prática de atividades físicas ao ar livre sem a proteção adequada e não deixe crianças ou pessoas idosas sem vigilância em veículos estacionados. 
Também é recomendado que a população beba bastante água e consuma alimentos leves, tome banhos frios ou em locais seguros, evitando correntes fortes de água, mantenha os locais frescos e arejados, e garanta que as conexões elétricas do local sejam seguras.
É recomendado, ainda, o uso de umidificadores de ar (também podem ser usadas bacias com água para umidificar os ambientes ou estender toalhas e panos únicos), e roupas leves e soltas.
Já em caso de problemas respiratórios, é recomendado que a população procure um posto médico. Em caso de incêndios ou emergências médicas, deve-se acionar o Corpo de Bombeiros pelo número 193.

=================== 
Energisa alerta para onda de calor

CUIABÁ - Dados da consultoria para o clima que apoia o atendimento da Energisa, alertam para uma nova onda de calor extremo a partir de domingo (12) em Mato Grosso. O trabalho é coordenador pela meteorologista Ana Paula Paes, que compila informações de institutos nacionais. A previsão é de um cenário parecido com outubro, quando Cuiabá registrou a maior temperatura já registrada em mais de cem anos, ultrapassando os 44 graus.
O cenário climático é potencializado pelo El Niño, que vem reduzindo o volume de chuvas, mas potencializando o calor e os temporais. As previsões são usadas pela Energisa para prever ações. De acordo com o assessor de relações institucionais da Energisa, Luiz Carlos Moreira Júnior, a empresa vem cumprindo uma agenda de mutirões preparando a rede de energia para situações adversas, mas o plano tem recebido importantes adequações a partir do diálogo com a sociedade.   
“Nós temos percorrido todo o estado, recebendo feedbacks dos clientes e entendendo o que podemos fazer para melhorar o atendimento. Esse olhar da comunidade é fundamental. E o nosso cenário é de atenção máxima! Pela primeira vez na história, a companhia entrou em contingência por causa de ondas de calor. Preventivamente estamos com mutirões em campo para capacidade de transformadores de baixa tensão, aqueles que chegam nas casas”, destacou o gestor.

Cuidado com o consumo de aparelhos

Sistemas de monitoramento mostram que o último mês de outubro foi o mais quente do mundo nesse período, o que gerou impacto inédito no consumo de energia. Em Mato Grosso, por exemplo, houve sucessivos recordes de consumo. Por isso, a orientação é ligar o alerta também para o uso de equipamentos de refrigeração. A supervisora de leitura da Energisa, Fabiana Santana, explica que em uma situação de calor extremo, mesmo que a família use o mesmo equipamento e pelo mesmo período, ela vai ter um impacto maior na conta.
“É um exemplo que sempre citamos. No caso do ar, se eu tenho uma temperatura de 30 graus e preciso baixar pra 23, tem um esforço. Se eu tenho uma temperatura de 44 e preciso baixar pros mesmos 23, é uma necessidade de energia muito maior. Então eu preciso fazer esse exercício pra reduzir esse consumo em uma ou duas horas pra não ter um aumento de custo”, explicou a supervisora.
No caso de refrigeradores também tem dica. “Se você tem aquele refrigerador ou freezer pra armazenar a compra do mês, ou itens de churrasco, por exemplo, tá na hora de desligar um pouco e usar apenas a geladeira”, comentou Fabiana. Além disso, o indicado é ter equipamentos com o selo A de consumo do PROCEL.
O consumo de energia pode ser acompanhado pelos canais digitais energisa.com.br (site) e pelo aplicativo Energisa On. (ASCOM)

Confira Mais Notícias