Água Boa - MT,

Jovens possuem dificuldade com o senso de urgência

Em um mundo globalizado, cada vez mais percebemos como as habilidades dos estagiários, aprendizes e efetivos precisam de constante atualização. Nesse sentido, o Nube - Núcleo Brasileiro de Estágios realizou um levantamento em seu site, com a participação de 26.433 jovens, de 15 a 29 anos, perguntando: “qual dessas competências você se destaca?”. Como resultado, foram analisados muitos votos para “comunicação” e poucos para “senso de urgência”. 

 Comunicação é o ponto forte dos jovens 

 Com 38,83% (10.263 votantes), a facilidade em falar com as pessoas desponta como a primeira do ranking. “A comunicação é muito importante no ambiente de trabalho, porque engloba a capacidade de ouvir, processar, compreender e apresentar mensagens de maneira clara, como também de argumentar com coerência”, ressaltou Alyne Soares Pimentel, analista de recrutamento e seleção do Nube. 

 Para quem não se identifica com essa resposta, existem algumas recomendações a fim de aprimorar o seu diálogo com outrem. “Essa aptidão pode ser melhorada com o hábito da leitura. Muitas pessoas possuem dificuldade de se expressar. Nesse caso, um bom exercício é transcrever em um papel e treinar a fala em frente a um espelho ou fazer uma gravação e depois assisti-la”, acrescentou. Dessa forma, você conseguirá analisar seu desempenho e aumentar sua autoconfiança. 

 O foco no resultado é a segunda competência com mais destaque

 Conforme 24,53% (6.484), o foco no resultado é o principal destaque, pois valoriza muito a conquista de objetivos de curto e médio prazo. Segundo Alyne, é fundamental investir nesse ponto. “Engloba a capacidade de definir estratégias, metas e ações para atingir os resultados esperados. Isso tudo com organização de informações dentro dos prazos e padrões preestabelecidos”, afirmou. 

 Com base nisso, é um know-how imprescindível para o sucesso, não somente da corporação, mas também da vida pessoal do colaborador. Desse modo, ao traçar um escopo e correr atrás para realizá-lo, é possível alcançar sonhos e aprimorar a performance como um todo. 

 A inovação e resiliência são características inerentes no jovem da atualidade

 Em terceiro lugar e com 17,92%, ou 4.737 das respostas, está a inovação. De acordo com os entrevistados, sempre procuram uma melhoria constante e possibilidades de mudança. Por isso, se identificam tanto. “Essa é a principal capacidade de criar algo novo ou fazer ajustes para aprimorar procedimentos”, contextualizou Alyne. 

 Com as constantes transformações digitais, esse aspecto se tornou ainda mais valorizado. Afinal, quem está em aprendizagem contínua consegue dominar as novas tendências e propor soluções ainda não pensadas, auxiliando na evolução da companhia, do time e, também, do próprio indivíduo. Inclusive, isso é vital para 9,79% (2.587), pois salientam a resiliência como seu ponto forte. Afinal, conseguem enfrentar as barreiras do mercado sem desistir. 

 O senso de urgência é a capacidade com menos domínio entre os entrevistados

 Por fim, com apenas 8,94%, o senso de urgência se mostra como a competência menos votada. Do número total, 2.362 confirmaram essa opção, pois sabem identificar as prioridades e tomar atitudes com agilidade. “Ele é crucial no espaço laboral, porque é a capacidade de trabalhar com uma grande demanda de forma organizada, atendendo ao cronograma estipulado e agindo rapidamente, algo muito necessário para os objetivos serem atingidos dentro do período estabelecido”, comentou Alyne. 

 Desse modo, essa aptidão é muito procurada entre as empresas, pois se trata de reconhecer os pontos mais indispensáveis e focar na resolução dessas pendências primeiro. “É uma habilidade mais analítica, exigindo uma tomada de decisão veloz. Por sua vez, pode ser desenvolvida com o hábito de estabelecer preferências de entrega em frente a um grande dever”, recomendou. Para muitos, esse âmbito está associado à flexibilidade, pois quem se destaca nesse item, costuma lidar melhor com as adversidades. 

 Por que cada pessoa se destaca mais em uma habilidade? 

 De acordo com a analista de recrutamento e seleção do Nube, cada indivíduo possui um perfil comportamental diferente. “Devido a nossa experiência de vida e como nos desenvolvemos frente a essas vivências. Isso está atrelado diretamente às maestrias mais utilizadas no nosso cotidiano”, explicou. Assim, pessoas diferentes possuem expertises em distintas qualificações. Por isso, a junção de um time diverso e inclusivo é a melhor estratégia para um empreendimento de sucesso.

 Para quem deseja turbinar os tópicos citados, Alyne dá uma dica: “existem muitos cursos e livros para auxiliar nesse desenvolvimento comportamental, o conhecimento é seu melhor aliado para aperfeiçoar seus talentos para ser destaque em qualquer processo seletivo”. Assim, manter-se sempre aprendendo e atualizado das perspectivas é uma ideia de ouro. Dessa forma, o profissional está sempre ativo e nunca se torna obsoleto. 

 Como essas competências são avaliadas em um processo seletivo? 

 Conforme a especialista do Nube, existem diversas maneiras para avaliar as competências. “Na maioria das vezes, são utilizadas dinâmicas ou perguntas por situação. O primeiro exemplo é o mais comum, podem ser individuais ou em grupo. Já o segundo caso, geralmente, acontece na entrevista com o selecionador, na qual ele apresenta uma situação problema e pede para o candidato relembrar um momento da vida no qual passou por algo parecido e resolveu esse conflito”, contextualizou Alyne. 

 Para responder essas circunstâncias, o principal conselho é uma preparação antes do tão sonhado momento. “É preciso trazer todas as informações de maneira clara para o recrutador, existe um equilíbrio ideal para a comunicação. O candidato não deve ser objetivo demais a ponto de não trazer as referências necessárias, porém não pode ser prolixo com dados desnecessários para a conversa”, adicionou. 

 Por isso, quando perguntam: como demonstrar minhas competências? Alyne retorna: “elas são apresentadas por meio do diálogo e das ações. Então, em um processo seletivo é de extrema importância ter boa postura e confiança ao falar sobre suas vivências, execução das atividades da dinâmica e respostas às perguntas por situação”, finalizou a selecionadora do Nube. 

 (Fonte: Alyne Soares Pimentel, analista de recrutamento e seleção do Nube - Serviço: Jovens possuem dificuldade com o senso de urgência)

Confira Mais Notícias