Água Boa - MT,
Réu é condenado 21 anos após o crime, mas segue solto - veja vídeo

Réu é condenado 21 anos após o crime, mas segue solto - veja vídeo

Atualizada 27 junho 24

ÁGUA BOA – Outro júri popular foi realizado hoje, no Fórum local. Marivan Augusto dos Santos, acusado de matar José Pereira do Nascimento no dia 15 de agosto de 2003, na fazenda Shibata em Cocalinho.

Vinte e um anos depois do crime, ele vai à júri. Consta na Ação Criminal, que o suspeito teria desferido um golpe com pedaço de madeira na fase de José, causando lesões corporais que levaram ao óbito da vítima.

No dia seguinte ao crime, o suspeito e a esposa foram até a Chácara Rancho Alegre a 20km do local do delito, onde contaram que haviam matado ‘o velho’. A testemunha então foi até a fazenda citada localizando o corpo da vítima em uma cisterna.

O denunciado só foi encontrado no ano de 2015 em Bom Jardim/GO. O acusado foi preso por cumprimento de mandado de prisão (29/01/2015) e ficou preso preventivamente por mais de 1 ano e 04 meses.

Posteriormente, em 24/05/2016, foi posto em liberdade. Atuou na defesa do réu Marivan, representante da Defensoria Pública da comarca.

Marivan foi condenado a pena de 6 anos de reclusão em regime semiaberto, isto é, ficará em liberdade.

Aliás, trata-se de réu foragido que também já tem outros dois crimes posteriores ao primeiro fato em Cocalinho.

O promotor de justiça, Dr. Roberto Farinazzo, disse que se trata de réu foragido. Afirmou que a condenação seguiu a forma da lei, apesar de às vezes, o resultado descontentar a população.

Veja vídeo:


========================================================

Réu enfrentará júri popular 21 anos após o crime cometido no interior de Cocalinho


ÁGUA BOA
- Outro júri popular será realizado nesta quinta-feira, 27 de junho, a partir das 9h da manhã, no Fórum local.

Sentará no banco dos réus, Marivan Augusto dos Santos. Ele é acusado de atentar contra José Pereira do Nascimento. O crime ocorreu no dia 15 de agosto de 2003, na fazenda Shibata em Cocalinho.

Vinte e um anos depois do crime, ele vai à júri. Consta na Ação Criminal, que o suspeito teria desferido um golpe com pedaço de madeira na fase de José, causando lesões corporais que levaram ao óbito da vítima.

No dia seguinte ao crime, o suspeito e a esposa foram até a Chácara Rancho Alegre a 20km do local do delito, onde contaram que haviam matado ‘o velho’. A testemunha então foi até a fazenda citada localizando o corpo da vítima em uma cisterna.

O denunciado só foi encontrado no ano de 2-015 em Bom Jardim/GO. O acusado foi preso por cumprimento de mandado de prisão (29/01/2015) e ficou preso preventivamente por mais de 1 ano e 04 meses. Posteriormente, em 24/05/2016, foi posto em liberdade.

Atuará na defesa do réu Marivan, representando da Defensoria Pública da comarca. O júri começa às 9h (H de Brasília).

Confira Mais Notícias