Água Boa - MT,
Homem é condenado por feminicídio a 30 anos de reclusão após júri popular em Querência; Veja Vídeo

Homem é condenado por feminicídio a 30 anos de reclusão após júri popular em Querência; Veja Vídeo

QUERÊNCIA - Na tarde desta terça-feira (26/03/2024), ocorreu o encerramento de um júri popular na Câmara Municipal, onde o juiz de direito da comarca, Dr. Thales Britto, discutiu os detalhes desse julgamento. O caso emImagem do WhatsApp de 2024 03 26 às 15.53.56 70055b50 questão envolveu um feminicídio e duas tentativas de homicídio que ocorreram em 2020. Após um recurso de defesa, uma nova sessão foi determinada pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

Durante o julgamento, ficou estabelecido que Petrônio Aziano da Silva praticou um feminicídio contra Renata Oscar de Castro e duas tentativas de homicídio, sendo o crime marcado por agravantes como o meio cruel, o recurso que dificultou a defesa das vítimas e o motivo torpe. A acusação alegou que Petrônio Aziano da Silva esfaqueou Renata Oscar de Castro de forma brutal, resultando em um desfecho trágico.

Quanto à questão da violência doméstica em Querência, o juiz destacou que se trata de um problema que transcende o âmbito local e é uma preocupação nacional. Apesar dos esforços das instituições, como o Poder Judiciário, a Polícia Civil e a Polícia Militar, em combater a violência doméstica, ainda há um número significativo de casos registrados. O juiz ressaltou a importância da rede de prevenção e combate à violência doméstica na região, enfatizando que as mulheres podem denunciar os agressores e obter medidas protetivas rapidamente.

Ao término da sessão, Petrônio Aziano da Silva foi condenado a 30 anos de reclusão, demonstrando a seriedade com que a justiça trata os casos de violência doméstica e feminicídio. Este veredito destaca a necessidade contínua de enfrentar e combater esse problema social em todo o Brasil.

O CRIME
Na madrugada de quarta-feira, dia 11 de março de 2020, Renata Oscar de Castro de 28 anos, foi brutalmente assassinada a facadas em um bar no bairro Setor F, após se recusar a pegar uma lata de cerveja para seu marido, Petrônio Aziano da Silva, de 47 anos.

O crime ocorreu por volta de 1h20 da madrugada, quando Petrônio, enfurecido com a negativa da esposa, pegou uma faca e desferiu três golpes contra ela. Ao presenciar a cena, um homem de 44 anos tentou intervir, mas também foi atacado pelo agressor, sofrendo três golpes de faca. Uma mulher de 25 anos, que estava próxima, também foi ferida na perna direita durante o tumulto.

Após o ataque, Petrônio fugiu do local e permaneceu foragido. A polícia militar foi acionada e prestou socorro às vítimas, encaminhando-as para o hospital. Renata, gravemente ferida, foi levada à sala de cirurgia, porém, infelizmente, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito.

As investigações revelaram que Petrônio possuía um histórico criminal, com diversos registros por lesão corporal, ameaça, dano, entre outros, sendo Renata a vítima em grande parte desses casos. O casal deixou cinco filhos, que já estavam sob os cuidados de familiares em outro estado.

Imagem do WhatsApp de 2024 03 26 às 15.56.25 4dacd12e

A PRISÃO

Petrônio Aziano da Silva, acusado de feminicídio e dupla tentativa de homicídio, ocorrido em 11 de março em Querência, foi capturado no Estado de Minas Gerais. Após fugir de Querência, ele se dirigiu a Canarana, onde compareceu à delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência de extravio de documento, sem que houvesse mandado de prisão contra ele até então.

Quando orientado a permanecer na cidade enquanto o mandado de prisão era emitido, Petrônio declarou sua intenção de viajar para o estado de Minas Gerais. Posteriormente, após a emissão do mandado, a Polícia Militar de Mato Grosso comunicou a PM de Minas Gerais, resultando na prisão do acusado na rodoviária de Uberlândia em 20 de março.

Durante a abordagem, Petrônio tentou se passar por outra pessoa, mas sua atitude nervosa chamou a atenção dos policiais. Após ser conduzido à delegacia e verificar sua verdadeira identidade, o mandado de prisão foi cumprido. Esta captura representa um passo importante no processo de justiça para as vítimas e suas famílias, evidenciando o compromisso das autoridades em garantir a responsabilização pelos crimes cometidos.

VEJA VÍDEO DO DR. THALES BRITTO, JUÍZ DE DIREITO DA COMARCA DE QUERÊNCIA FALANDO SOBRE O JÚRI:



Por Anderson Nenning, com informações do site G1

Imagens: Reprodução

Confira Mais Notícias