Água Boa - MT,

DNIT começa Ferrovia em MT em 2.011

 

BRASÍLIA – O diretor do Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (DNIT), Luiz Pagot, afirma que as obras da Ferrovia da Integração do Centro-Oeste (FICO) começarão, em Mato Grosso, a partir de 2011. Ele apresentou o projeto ferroviário, nesta quarta-feira (19.05), na Câmara dos Deputados. Evento realizado pela Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenagem (Frenlog). Os primeiros trechos compreenderão as cidades de Campinorte (GO) a Água boa, para os quais já foram concluídos o projeto de engenharia e o EIA-RIMA (Estudo e Relatório de Impacto Ambiental).  E de Água Boa a Lucas do Rio Verde, com previsão de conclusão dos projetos básico e o ambiental bem como a licitação em setembro deste ano, estima Pagot. Os trechos estão incluídos no primeiro lote a ser implantado pela empresa VALEC - Engenharia, Construções e Ferrovias, empresa pública, vinculada ao Ministério dos Transportes.

 

 

O presidente da Frenlog, destacou que este empreendimento será o catalisador de grandes investimentos nos 52 municípios – sentido leste/oeste - por onde deverão passar os trilhos. “O Centro-Oeste viverá novo ciclo de desenvolvimento econômico depois da ferrovia da integração”, ressalta. A construção da Ferrovia da Integração está orçada em R$ 6,4 bilhões.  Sendo a previsão de investimentos somente dentro de Mato Grosso é de R$ 4,1 bilhões.  Pagot pediu apoio político ao Congresso Nacional para priorizar a multimodalidade da malha viária, contemplando com mais investimentos ferroviários. Entre Uruaçu/GO e Lucas do Rio Verde/MT a ferrovia terá a extensão de 1.004 quilômetros. Já para o trecho entre Lucas do Rio Verde/MT e Vilhena/RO (com 598 quilômetros), deve ser investido o total de R$ 2,3 bilhões. Os recursos para a construção serão incluídos na segunda edição do Programa de Aceleração do Crescimento – (PAC 2).

Os estudos preliminares, o EIA/RIMA e o projeto básico da Ferrovia de Integração Centro-Oeste foram iniciados no ano passado, dentre as ações definidas pelo Ministério dos Transportes. Sua execução ficará sob a responsabilidade da VALEC, como uma das obras do novo Plano de Aceleração do Crescimento, programado pelo Governo Federal. Por se conectar com a Norte-Sul, a ferrovia de Integração Centro-Oeste dará novo impulso para o também nos estados de Rondônia e o sul dos estados do Pará e Amazonas, principalmente com a produção de grãos, açúcar, álcool e carne.

Além de deputados federais e senadores, participou do lançamento da Fico, o superintendente de Projetos da VALEC, Marcelo Melo. Pereira reitera ainda que vem empenhando esforços para que a Ferrovia Vicente Vuolo seja concluída até Cuiabá em razão do seu ganho econômico para a população.
Assessoria de Comunciação - Frente Parlamentar de Logística de Transportes e Armazenamento (Frenlog)

Confira Mais Notícias