Água Boa - MT,

Obras devem impulsionar desenvolvimento do Araguaia, diz senador Wellington Fagundes

A BR-242, na região do Araguaia, deve se transformar em uma das principais vias de escoamento da produção agrícola de Mato Grosso, integrando o estado ao complexo logístico do Corredor Centro-Norte, que inclui a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), a Ferrovia Norte-Sul e o Porto de Itaqui, no Maranhão. A previsão é de que pelo menos 16 milhões de toneladas de grãos possam ser escoados pela BR-242.

A rodovia deve ser pavimentada nos trechos que ligam Santiago do Norte, Paranatinga e Gaúcha do Norte. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) deve investir R$ 135 milhões para início das obras em 2023 em função da aprovação da Lei Orçamentária em dezembro do ano passado.

Os três lotes de construção do asfalto da BR 242 já foram licitados e aguardam a licença ambiental.

O assunto foi levado ao ministro dos Transportes, Renan Filho, pelo senador Wellington Fagundes (PL-MT) durante evento que marcou o início do escoamento da safra agrícola 2022/2023.

O senador diz que a pavimentação da rodovia BR 242 está sendo tratada como prioridade pelo Ministério dos Transportes, assim como a pavimentação da BR-158, num total de 194 km no entorno da Terra Indígena Maraiwatsede foram priorizados.

O Dnit aguarda a licença ambiental para início das obras.

A viabilização do escoamento da safra da região Araguaia inclui, ainda, a entrega da ponte sobre o rio Araguaia, na BR-080, ligando o povoado de Luiz Alves (em São Miguel do Araguaia – GO) e Cocalinho (MT). Com 1.031 metros de extensão, duas passarelas e 31 metros de altura do gabarito de navegação, a ponte deve ser entregue nas próximas semanas.

As BRs 242 e 158 foram incluídas nas 39 ações prioritárias de melhoria das rodovias brasileiras para o escoamento da safra, além do Contorno Norte de Cuiabá e a recuperação de BR-364”, informou.

Para o senador, a região do Araguaia deve viver um novo ciclo de desenvolvimento, já que o governo federal ainda investe na Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), que vai ligar Mara Rosa (GO) a Água Boa (MT), interligando a região com a Ferrovia Norte-Sul e os portos do Arco Norte do país.

Ele cita, ainda, o contorno de Barra do Garças, que já está pronto e interliga as BRs 070 e 158.

“Ao total, o Ministério dos Transportes estima aplicar quase R$ 600 milhões nas rodovias de Mato Grosso para viabilizar o escoamento da safra”, diz o senador, que preside a Frente Parlamentar de Logística e Infraestrutura. (Ascom)

Confira Mais Notícias