Água Boa - MT,
ESF Universitário realiza ação de Janeiro Roxo - combate a Hanseníase

ESF Universitário realiza ação de Janeiro Roxo - combate a Hanseníase

ÁGUA BOA - Janeiro Roxo é o mês de campanha do Ministério da Saúde para conscientização e combate à Hanseníase, uma doença que ainda é vista com muito preconceito e desinformação.

A hanseníase é uma doença crônica, transmissível, causada pela bactéria Mycobacterium leprae, que afeta predominantemente a pele e os nervos periféricos, resultando em neuropatia e consequências associadas em longo prazo, incluindo deformidades e incapacidades. É uma das doenças mais antigas do mundo, anteriormente, era conhecida por lepra.

O Brasil ocupa a 2ª posição do mundo entre os países que registram casos novos. Em razão de sua elevada carga, a doença permanece como um importante problema de saúde pública no país, sendo de notificação compulsória e investigação obrigatória.

Os casos de hanseníase são diagnosticados por meio do exame físico geral, pela avaliação dermatoneurológica para identificar lesões ou áreas de pele com alteração de sensibilidade e/ou comprometimento de nervos periféricos, com alterações sensitivas e/ou motoras e/ou autonômicas.

Os sinais e sintomas mais frequentes da hanseníase são: manchas (brancas, avermelhadas, acastanhadas ou amarronzadas) e/ou área (s) da pele com alteração da sensibilidade térmica (ao calor e frio) e/ou dolorosa (à dor) e/ou tátil (ao tato); comprometimento do (s) nervo (s) periférico (s) – geralmente espessamento (engrossamento) –, associado a alterações sensitivas e/ou motoras e/ou autonômicas; áreas com diminuição dos pelos e do suor; sensação de formigamento e/ou fisgadas, principalmente nas mãos e nos pés; diminuição ou ausência da sensibilidade e/ou da força muscular na face, e/ou nas mãos e/ou nos pés; caroços (nódulos) no corpo, em alguns casos avermelhados e dolorosos.

A unidade de Estratégia de Saúde da Família ESF Universitário está realizando essas avaliações para a população do setor Universitário durante todo o mês de Janeiro, por agendamento. Caso apresente esses sintomas, procure sua Unidade Básica de Saúde e se informe sobre a avaliação.(ASCOM)

Confira Mais Notícias