0
0
0
s2sdefault

extorsaoCANARANA – ‘Chiquinho Aragão’, 32 anos, foi detido esta semana em Canarana suspeito de extorquir Eliandro Marcos da Rocha, 32 anos. ‘Chiquinho’ teria pedido o valor de R$ 30 mil para evitar o assassinato da vítima, afirmando que Eliandro seria executado por dois homens que já estavam na cidade. Segundo a ameaça, os executores seriam os mesmos autores dos assassinatos de ‘Papagaio’, ‘Joaquim’ e ‘Luizinho’.

Eliandro ainda disse que outro suspeito da extorsão seria uma pessoa conhecida como ‘Mauro Preto’. Os dois suspeitos têm passagens pela polícia. O Delegado da Polícia Civil de Canarana Dr. Deuel Paixão de Santana ressaltou que Eliandro foi procurado por uma pessoa que queria ajudar a salvar sua vida. Os suspeitos queriam extorquir a quantia de R$ 30 mil.

Eliandro por não ter envolvimento com nenhuma das pessoas assassinadas, ficou preocupado com a situação. Os suspeitos continuaram assustando a vítima na tentativa de pegar dinheiro. A vítima entrou em desespero, pois não teria a quantia exigida. Nas negociações, Eliandro conseguiu baixar o valor para R$ 15 mil. A vítima então procurou a Polícia Civil e relatou a situação.

A Polícia Civil realizou uma operação especial e a vítima combinou de entregar R$ 5 mil para um dos suspeitos. A polícia fez o cerco e conseguiu prender ‘Chiquinho’ em flagrante, após ele ter pego o dinheiro da vítima. O outro suspeito de envolvimento, ‘Mauro Preto’ está sendo procurado pela polícia para dar esclarecimentos.

‘Chiquinho’ foi autuado em flagrante pelo crime de extorsão e permanece preso à disposição do Poder Judiciário. A polícia segue investigando os 3 assassinatos, dois ocorridos em Canarana e um em Água Boa.

Joaquim Ribeiro da Silva, 47 anos, foi morto em 20 de junho de 2.018 no Bairro Universitário em Água Boa. Dois elementos em uma motocicleta chegaram em frente à casa de Joaquim, chamaram pelo seu nome e atiraram várias vezes, fugindo em seguida.

Em fevereiro de 2.018, ‘Papagaio’ foi morto na cidade de Canarana, em circunstâncias semelhantes.

Luiz Feitosa Lima, o ‘Luizinho’, foi assassinado a tiros, no começo da noite de 28 de janeiro desse ano, em sua residência na cidade de Canarana. Um suspeito chegou em uma motocicleta vermelha e efetuou três disparos, fugindo em seguida.

Veja Também

Meio Ambiente
  • 22 Setembro 2020
  • Por Inácio Roberto

Previsões da Climatempo para a Primavera

BRASÍLIA - No centro-sul do Brasil é a estação de transição entre o inverno seco e frio e o verão quente e úmido. Ao longo dos próximos três meses será comum alguns períodos secos característicos do...