0
0
0
s2sdefault

ÁGUA BOA – Perturbação de sossego alheio motivou um Boletim de Ocorrência ontem. UM vizinho em uma região de chácaras passou a abusar do som, importunando a vizinhança. Quando os policiais chegaram no local, encontraram o homem embriagado. Ele se negou a baixar o volume do som. Apesar da insistência dos policiais, o suspeito se mostrou agressivo e desobedeceu à ordem. Ele foi detido e encaminhado para O CISC local.

=== Um segundo caso de perturbação de sossego foi registrado no bairro Cristalino. A denúncia indicava aglomeração de pessoas, crianças e som alto. No local havia várias pessoas sem máscara. A orientação da PM foi pela dispersão das pessoas e que a moradora evitasse o som alto. Porém, a dona da casa se negou a baixar o volume do aparelho, incitando os demais presentes a desobedecerem as ordens policiais. A dona do imóvel então foi detida e conduzida para o CISC local. Aos demais presentes que permaneceram no imóvel, os policiais também orientaram para a dispersão, tendo em vista a medidas de prevenção ao coronavírus, e para acabar com a perturbação do sossego alheio. Como todos se negaram, foram detidos e encaminhados para o CISC local. O aparelho de som e vários engradados de cerveja foram apreendidos pelos policiais. Dois apreendidos eram menores e um deles estava embriagado, o que configura em outro crime, o de fornecer bebida alcoólica para menores.

=== Outro crime de perturbação de sossego foi registrado ontem no Bairro Guarujá Expansão. Testemunhas aguardaram em frente a residência onde havia som alto e gritaria constante. No terreno com 3 kitinetes os policiais encontraram várias pessoas discutindo entre si. Em uma das residências, os policiais encontraram várias pessoas que recém haviam se agredido. Todos foram detidos e encaminhados para o CISC local. Todos prestaram depoimento e depois foram liberados.

Veja Também

Educação
  • 05 Maio 2020
  • Por Inácio Roberto

Prefeitura suspende aulas até 27 de julho

CAMPINÁPOLIS - Um novo decreto da Prefeitura de Campinápolis suspendeu as aulas na rede municipal de ensino até 27 de julho. A prefeitura alega que um dos motivos da medida é a vulnerabilidade dos...