Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

Clebson Programa: Interativa nos Esportes
Locutor: Clebson

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

Nando Rodrigues Programa: Interativa nos Esportes
Locutor: Nando Rodrigues

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

Policial Penal se queixa de agressão de um PM - ten. Cel. Gyancarlos diz que sindicância foi instaurada - veja entrevista

viaturas pmÁGUA BOA – Procurou o Departamento de Jornalismo da rádio Interativa o policial penal Sérgio Lacerda.

Ele informou que na noite de sábado (23/10), enquanto estava em determinado estabelecimento comercial, notou a presença de um elemento suspeito.

Lacerda pediu aos donos do estabelecimento para chamar a presença de uma viatura da Polícia Militar. Depois disso, o suspeito chegou perto do policial penal e disse que ele não deveria mexer com certa pessoa.

O policial penal voltou a chamar a Polícia Militar, mas pediu autorização para a dona do estabelecimento a fim de abordar o suspeito que permanecia no ambiente.

O suspeito foi detido e estava usando tornozeleira eletrônica, afirmou ele. Segundo Lacerda, quem usa tornozeleira eletrônica não pode frequentar ambientes noturnos.

Naquele momento, chegaram os policiais militares e levaram o suspeito. Porém, cerca de meia hora depois, o mesmo suspeito retornou ao restaurante.

Diante dos fatos, o policial penal se deslocou com uma testemunha até a Delegacia de Polícia.

No CISC, Lacerda registrou que o suspeito com tornozeleira o ameaçou e após ter sido levado pela PM, retornou ao estabelecimento comercial.

Sérgio Lacerda afirmou que depois de registrar o BO no CISC, se deslocou por volta de 3h 30min ao comando da Polícia Militar. Ele queria saber o nome do suspeito detido e liberado pela PM, bem como os nomes dos integrantes da referida patrulha.

O policial penal entende que os Policiais Militares não poderiam ter liberado um usuário de tornozeleira eletrônica flagrado em local que lhe é proibido frequentar.

Porém, segundo o policial penal, quando estava na sede do plantão da PM, foi agredido a tapas por um agente da PM. Ele fez exame de corpo delito na Politec. O caso segue sob investigação.

Sergio Lacerda vai acionar criminalmente o suspeito Adriano de tal por ameaça e o agente da PM por lesão corporal. Contra o Policial Penal foi registrado pela PM um desacato e prisão por embriaguez ao volante naquela madrugada de 23/10.

== ÁGUA BOA – O tenente coronel Gyancarlos Cabelho da Polícia Militar informou que na segunda-feira, circularam em redes sociais informações sobre um possível mau atendimento de uma guarnição da Força Tática no domingo.

Imediatamente os policiais militares solicitaram a abertura de uma sindicância para apurar os fatos que envolveram a prisão em flagrante de um policial penal no domingo de madrugada.

O Cel. Gyancarlos afirmou que o relacionamento entre as instituições segue dentro do respeito e da ética.

Porém, este fato isolado em que o policial penal acusa um agente da PM de agressão, está sob investigação.

Já o suposto caso de desacato contra o policial militar tem como alvo de investigação o agente prisional.

O oficial da PM também disse que a Força Tática foi chamada a um restaurante da cidade na noite de sábado, mas no local não se apresentou nenhuma vítima de ameaça, e por isso, ninguém foi detido. Esse seria o princípio da queixa do policial penal.

Confira a entrevista.

Veja mais notícias: