Água Boa - MT (99,7 FM)

Interativa Playlist Interativa Playlist
Interativa Playlist

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Querência - MT (97,9 FM)

- Interativa Playlist
-

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

Ribeirão Cascalheira - MT (103,1 FM)



Caso Márcio Tulio (Valdoir): defesa acha decisão injusta; família fala de perseguição

Atualizada dia 01 abr 2022

dr rafael borges da cruzCUIABÁ – O advogado de defesa de Márcio Tulio (Valdoir Bento Tavares) achou estranha a decisão judicial de afastar o vereador do cargo por um ano.
Dr. Rafael Cruz em manifestação via rede social, afirmou que o Ministério Público Eleitoral havia solicitado o afastamento por apenas 90 dias, porém, a justiça decretou esse afastamento por um ano.
A citação formal da defesa ainda não foi feita, mas ele entrará com recurso contra a decisão.
Segundo o advogado, a família acredita que Márcio Túlio (Valdoir) está sendo perseguido por algumas autoridades.

=======================
Atualizada - 31/MAR/2022

ÁGUA BOA – Valdoir Bento Tavares (“Marcio Túlio Ribeiro Gonçalves”), foi afastado pela justiça das funções públicas de vereador e presidente da Câmara Municipal de Nova Nazaré por 1 ano. O pedido é do Ministério Público Estadual, atendido pelo Juiz Eleitoral da 30ª Zona Eleitoral.
Segundo decisão publicada no Diário da Justiça Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso, nesta quinta-feira (31), a cautelar inominada criminal, tem como autor o Ministério Público do Estado e réu, Valdoir Bento Tavares.
“Trata-se de tutela de urgência requerida em caráter antecedente pelo MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL em desfavor de VALDOIR BENTO TAVARES supostamente conhecido pela falsa identidade de MARCIO TÚLIO RIBEIRO GONÇALVES, pugnando pelo afastamento cautelar do requerido das funções públicas do cargo de vereador/ presidente da Câmara Municipal do Município de Nova Nazaré/MT, pelo prazo de 90 (noventa) dias.”
“O Parquet Eleitoral afirma que se encontra em trâmite em desfavor do requerido investigações por supostas práticas de crimes, entre eles o delito eleitoral previsto no artigo 348, do Código Eleitoral. Por tal razão, o Ministério Público requer o afastamento do requerido, a fim de manter a higidez do processo investigativo, bem como evitar possíveis intervenções, em razão do cargo.”, diz trechos do documento.
“Ante o exposto, DEFIRO o pedido formulado pelo Ministério Público Eleitoral para DETERMINAR que, VALDOIR BENTO TAVARES ("MARCIO TÚLIO RIBEIRO GONÇALVES"), seja suspenso do exercício das funções públicas de Vereador e de Presidente da Câmara Municipal de Nova Nazaré /MT, pelo prazo de 1 (um) ano, o que faço com fundamento nos artigos 282, § 3º, e 319, VI, ambos do CPP.”, assina Jean Louis Maia Dias, Juiz Eleitoral da 30ª Zona Eleitoral.
Veja decisão completa:
cf869a6a f92e 459a 924e 3fedee7c48db 78cf869a6a f92e 459a 924e 3fedee7c48db 79cf869a6a f92e 459a 924e 3fedee7c48db 80cf869a6a f92e 459a 924e 3fedee7c48db 81
======================================

Atualizada dia 29 mar 2022

dr rafael borges da cruzCUIABÁ – O defensor do vereador Márcio Tulio ou Valdoir Bento Tavares se manifestou após a publicação da notícia do Ministério Público Estadual que ofereceu denúncia.
Dr. Rafael Cruz disse via rede social que recebeu a notícia com surpresa. A defesa até espera que seja oferecida a denúncia contra o vereador, “mas no site do Tribunal de Justiça nada foi publicado sobre o Valdoir”, disse Dr. Rafael.
Se foi feita a denúncia, a defesa não teve acesso. O advogado afirmou que se trata de uma publicação de Fakenews do Ministério Público Estadual.
Ressaltou que a Lei de Abuso de Autoridade até enquadra autoridades nesse sentido, quando antecipam situações que não existem.
Ao mesmo tempo o advogado disse ter gostado do trabalho inicial feito pelo promotor de justiça que acompanhou a audiência de custódia do vereador perante a justiça, pelo trabalho correto efetuado então.
A defesa continua aguardando para ter acesso aos autos.
Ouça a entrevista com Dr. Rafael Cruz às 12h 30min em Notícias Interativa na Rádio Interativa FM-Água Boa.

======================== 
Atualizada dia 28 mar 2022

MP oferece denúncia contra vereador preso

marcio tulio nnÁGUA BOA - O Ministério Público do Estado de Mato Grosso, por meio da Promotoria de Justiça Criminal de Água Boa, ofereceu denúncia contra Valdoir Bento Tavares, que se apresentava na região como Márcio Túlio Ribeiro Gonçalves, chegando inclusive a se tornar vereador em Nova Nazaré fazendo uso de identidade falsa. O acusado vai responder pelos crimes de falsa identidade, inserção de declaração falsa em documentos, utilização de documento público alterado e posse sem autorização de armas de fogo de uso permitido.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, protocolada no dia 21 de março, Valdoir Bento Tavares foi preso em flagrante no dia 07 de março por crime de homicídio qualificado, cometido no ano de 2007 em Ariquemes, no estado de Rondônia. O cumprimento da ordem judicial ocorreu durante operação denominada “Camuflagem”, executadas nas cidades de Nova Nazaré (MT) e Auranã (GO). Além dele, também foi preso seu irmão, Valteir Bento Tavares.

Segundo o MPMT, no momento da prisão, o denunciado se apresentou com a identidade falsa. Durante as investigações, foi constatado que Valdoir Bento Tavares assumiu a identidade de seu primo Márcio Túlio Ribeiro Gonçalves, que faleceu quando ainda era criança. De posse da certidão de nascimento do primo falecido, o denunciado expediu os demais documentos (CPF, RG, Cartão SUS, Carteira de Motorista, Título de Eleitor).

Consta na denúncia que o denunciado mantinha em sua posse, no interior de sua residência, várias armas e munições adquiridas mediante a utilização de documentação pessoal falsa. O laudo de apreensão inclui um Rifle com carregador Cbc 7022, calibre 22; uma Carabina Rossi Special, calibre 38; duas pistolas Taurus, calibre 9 mm, 3.208 munições, calibre 22 intactas, 235 munições, calibre 9 mm, e 50 munições, calibre 38.

O denunciado está preso preventivamente no município de Água Boa. (Ascom MP- MT)

https://www.mpmt.mp.br/conteudo/58/111312/vereador-que-assumiu-identidade-falsa-e-denunciado-pelo-mpmt

========================= 
Atualizada dia 18 mar 2022

algemasBARRA DO GARÇAS - A Gerência de Identificação da Politec de Barra do Garças teve papel determinante para a elucidação dos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso, por parte de Valteir Bento Tavares, que utilizava o nome falso Elizeu Oliveira Tavares. Ele mora em Aruanã/GO.

Valteir é irmão do presidente da Câmara de Vereadores de Nova Nazaré, Márcio Túlio Ribeiro Gonçalves, que na verdade era Valdoir Bento Tavares. Ambos são suspeitos de terem participado de um duplo homicídio na cidade de Ariquemes (RO), há 15 anos.

O papiloscopista e gerente de identificação de Barra do Garças, Walter Santana da Costa, relatou sobre o trabalho realizado na confirmação da verdadeira identidade de Valteir. Nesta semana, o tema também foi assunto de uma série de reportagens da TV Centro América, onde o papiloscopista foi um dos entrevistados. 

O servidor explicou como chegou ao resultado a partir da análise e confronto das impressões digitais do irmão do vereador que constavam no Instituto de Identificação de Rondônia. Além disso, também foi necessário o prontuário civil de Elizeu Oliveira Tavares, arquivado pelo Instituto de Identificação de Goiás. Após o confronto das digitais, confirmou-se que as impressões eram da mesma pessoa, porém com nomes divergentes.

“Quando recebemos o prontuário de Elizeu Oliveira Tavares nós fizemos o confronto papiloscópico e chegamos à conclusão de que era a mesma pessoa, Elizeu Oliveira Tavares era Valteir Bento Tavares. Não restava dúvida, o confronto papiloscópico deu positivo e realmente pudemos provar, por meio da papiloscopia, que aquela pessoa que se passava por um empresário na cidade de Aruanã era, na realidade, uma pessoa procurada pela Justiça. Uma pessoa suspeita de ter cometido um duplo homicídio em 2007, em Rondônia, e que estava se escondendo agora com outro nome”, explica.  

“Em relação ao Márcio Túlio Oliveira Gonçalves nós não conseguimos localizar um prontuário civil que contivesse as impressões digitais de Valdoir Bento Tavares. O Márcio Túlio já tinha duas identidades com esse nome, uma em Mato Grosso e outra no estado de Goiás. Nós conseguimos esses prontuários e esses documentos foram feitos realmente por essa pessoa, o Márcio Túlio. Como provar que ele era Valdoir? Então começou uma busca frenética, mas nós não conseguimos levantar nenhuma impressão digital que comprovasse isso”, afirmou o servidor público de MT.

Durante as buscas, a Polícia descobriu que Valdoir casou-se, em 2006, no município de Ariquemes (RO). À época, ele apresentou em cartório sua carteira de trabalho que, embora não contivesse impressão digital, possuía uma foto dele. A confirmação da identidade do vereador foi realizada pelos papiloscopistas da Polícia Científica de Tocantins, por meio de exame prosopográfico, que consiste na comparação facial de fotografias do investigado.   

“Para confirmar se aquela fotografia que constava na carteira de trabalho, as fotos do prontuário civil de Mato Grosso e Goiás e as fotos recentes do vereador Márcio Túlio apresentavam alguma similaridade entre elas, se poderiam se dizer se tratavam-se da mesma pessoa”, explicou Walter. 

Esses laudos foram encaminhados na segunda-feira (07/03) à Polícia Civil de Água Boa que, prontamente, cumpriu o mandado de prisão contra essas duas pessoas e prendeu esses dois foragidos da justiça que, há 15 anos, estavam sendo procurados.  

“Isso demonstra a importância da papiloscopia, do trabalho conjunto de investigação policial. A Polícia Civil de Água Boa fez um trabalho excelente levantando e repassando dados e informações e aqui a Politec, na sua gerência de identificação, os papiloscopistas conseguiram realizar esse trabalho, contando com a ajuda de papiloscopistas de Rondônia, Goiás, Tocantins, que culminou na prisão desses dois foragidos”.

Walter ressalta a importância do trabalho da papiloscopia e da implantação do RG unificado em todo o país, lançado recentemente com previsão de ser implementado em Mato Grosso em 2023, em que o número do CPF será o único número e todas as pessoas terão um único documento. “Isso será realmente um grande avanço para todos nós e impedirá que outras pessoas possam fazer o que esses dois fizeram: simplesmente mudar o nome, simplesmente mudar a sua vida completamente, se tornarem outras pessoas e ficarem foragidas da justiça. Então, esse documento único vai possibilitar que coisas assim não aconteçam tão frequentemente, como aconteceu agora”. (Ascom Gov-MT - http://www.mt.gov.br/-/19149809-exame-em-impressoes-digitais-de-irmao-de-vereador-comprovou-o-uso-de-identidade-falsa)

=========================
Atualizada - 16/MAR/2022
PJC conclui inquérito policial com mais de 300 páginas sobre vereador que usou nome de primo falecido - veja vídeo
pjcdelegado22ÁGUA BOA – A Polícia Civil concluiu, nesta quarta-feira (16.03), o inquérito policial instaurado para apurar os crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo, praticados pelo vereador e presidente da Câmara Municipal de Nova Nazaré (796 km a leste de Cuiabá).

O vereador foi preso no dia sete de março na operação Camuflagem, deflagrada pela Delegacia de Água Boa, e executada nas cidades de Nova Nazaré e Ariquemes (GO). Na ocasião, foram cumpridos mandados de prisão contra o vereador e o seu irmão, empresário no estado de Goiás, por duplo homicídio ocorrido em janeiro de 2007 na cidade de Ariquemes (RO).

Durante diligências na residência do vereador de Nova Nazaré foram apreendidos diversos objetos, tais como armas de fogo, munições, carregadores, maleta de arma de fogo, inúmeros cartões, cheque, RG, carteira de vereador, carteira de habilitação para dirigir (CNH), entre outros, adquiridos com seu nome falso.

As investigações da Polícia Civil apontaram que além de ser suspeito de cometer duplo homicídio em outro estado, o vereador falsificou e fez uso de documentos adulterados para constituir nova vida em de Nova Nazaré, em Mato Grosso e ainda ludibriou os moradores da cidade, usando falsa identidade, participando ativamente da vida política. Ele foi eleito vereador por dois mandatos no município, ocupando atualmente a cadeira de Presidente da Câmara Municipal.

Futuro candidato a prefeito do município de Nova Nazaré, o suspeito responde a vários procedimentos como furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa, além de responder por diversas passagens criminais na cidade Aruanã (GO) por furto em zona rural, lesão corporal, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

Investigações

Após o duplo homicídio em Rondônia, a família fugiu para o Estado do Mato Grosso, mas enquanto estavam na cidade de Bom Jesus, o irmão que se tornou empresário em Goiás ainda usava a identidade verdadeira. Entretanto, com a morte de seu primo, que morreu com um raio na cabeça, assumiu a identidade do falecido.

A certidão de óbito da vítima não foi realizada, assim, o suspeito foi até a cidade de Nova Crixás (GO) e, lá, emitiu outros documentos, passando a usar tal identidade, especialmente para efetuar transações bancárias.

A identidade usada pelo vereador de Nova Nazaré também é de uma pessoa falecida. Márcio Túlio era uma criança, filho do seu tio paterno. O referido menino faleceu em Goiânia, mas seu óbito não foi atestado. Desde então, o suspeito utilizava a identidade de Márcio Túlio.

O investigado chegou ao município de Nova Nazaré entre os anos de 2011 e 2012, mas nessa época trabalhava com caça e pesca. Inclusive, há denúncias de que em 2014 vários furtos de gado na região tinham ele por um dos suspeitos. Logo depois, em 2016, foi candidato a vereador pela primeira vez, sendo eleito pelo PSDB e, desde então seu maior envolvimento profissional tem sido por meio da política. Há informações de que o indiciado participa de outros negócios não declarados, aumentando assim expressivamente seu patrimônio e o de sua família.

Segundo o delegado regional de Água Boa, Valmon Pereira da Silva responsável pelas investigações, o cadastro de Márcio Túlio Ribeiro Gonçalves junto ao INSS foi realizado após 31 anos de seu nascimento (cd. feito em 19/01/2017). “Possivelmente pode ter sido efetuado apenas por ser uma das exigências da Justiça Eleitoral para ocupação de cargo político, uma vez que foi eleito como vereador no ano de 2016”, explicou o delegado.

Na conclusão do inquérito, o vereador foi indiciado pelos crimes de falsidade ideológica, uso de documento falso e posse irregular de arma de fogo. Uma cópia do inquérito foi enviada para a Polícia Federal, uma vez que o suspeito obteve o registro de arma de fogo em nome do parente falecido, fraudando o controle de armas do Exército Brasileiro.

Outra cópia do procedimento foi enviada para a Polícia Civil de Goiás, para apurar a emissão das cédulas de identidade e Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsas ocorridas no estado. (https://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=26216)

Veja vídeo com o delegado regional Dr. Valmon Pereira da Silva:



====================================

Atualizada - 12/MAR/2022

marcio tulio nnO Ministério Público Eleitoral requereu, em caráter de urgência, o afastamento cautelar por 90 dias do presidente da Câmara Municipal de Nova Nazaré, Valdoir Bento Tavares. O parlamentar foi eleito para a função pública como Márcio Túlio Ribeiro. No início desta semana ele foi preso sob acusação da prática de duplo homicídio ocorrido na cidade de Ariquemes (RO), no ano de 2007.

Segundo o MPE, além do mandado de prisão em aberto em razão da prática dos dois homicídios no estado de Rondônia, Valdoir Bento Tavares é investigado pela prática dos crimes de uso de documento falso, falsidade ideológica, falsa identidade e posse ilegal de arma de fogo.

Mesmo após ter assumido identidade falsa, o parlamentar teria continuado a cometer vários delitos. Na Delegacia de Polícia de Água Boa, ele é investigado em diversos procedimentos por furto, ameaça, apropriação indébita, receptação, direção perigosa, posse irregular de arma de fogo, entre outros.

Existem ainda, conforme o MPE, fortes indícios de que o vereador também tenha praticado o crime eleitoral previsto no artigo 348 do Código Eleitoral, falsificando, no todo ou em parte, documento público para fins eleitorais. "Por isto, a manutenção do investigado como vereador e, pior, Presidente da Câmara de Vereadores, representa verdadeiro risco à ordem pública", destacou a promotora de Justiça Eleitoral Luane Rodrigues Bomfim. (Ascom)

==========================================

Atualizada dia 11 março 2022

dr rafael borges da cruzO Dr. Rafael Borges da Cruz assumiu no dia 09/03, a Defesa do vereador Márcio Tulio Preto de Nova Nazaré. Ele foi contratado pela família, após a audiência de custódia, que foi acompanhada por outro causídico.

Dr. Rafael disse que conversou com familiares em Nova Nazaré e depois se dirigiu até a Penitenciária
Regional Major Zuzi, onde não conseguiu ter acesso ao seu cliente. Ele foi informado que isso só seria possível por videoconferência.

O advogado afirmou que enviou e-mail solicitando encontro com Márcio Túlio, mas não obteve resposta. Também teria enviado mensagem ao celular do Diretor do presídio, e igualmente não recebeu resposta. Diante desse quadro, o defensor disse que jamais ouviu falar de tamanha agressão ao direito de defesa. Dr. Rafael afirmou que até agora, só teve acesso às informações do flagrante e aquilo que foi noticiado pela imprensa.

“Ao analisar a prisão em flagrante a tenho como ilegal. A falsidade ideológica, se ocorreu, foi a mais de 10 anos, sendo assim não há de se falar em flagrante. Quanto a posse de arma, não vi no processo nenhuma justificativa prévia da polícia que justificasse sua entrada na residência do Marcio Tulio, o que deixa claro uma arbitrariedade passível de punição aos policiais que atuaram no feito”, declarou ele.

O advogado afirmou ainda que a esposa de Márcio Túlio falou em alto e bom som que não permitia a entrada da polícia na residência e mesmo assim o fizeram, sem mandado.

O advogado também afirmou que o irmão dele narrou os fatos ocorridos e tudo indica que, se ele esteve presente, não participou do crime. “Não foi Márcio Túlio quem efetuou os disparos e não foi ele quem levou ou entregou a arma para o irmão. Ele é inocente desse fato, com toda certeza”, finalizou o advogado.

========================== 
Atualizada - 11/MAR/2022

Promotores criminal e eleitoral falam sobre prisão de vereador por suposto uso de documento falso
capasitepromotres22ÁGUA BOA – Participam hoje das Notícias Interativa os promotores de justiça Dr. Luis Alexandre Lentisco e Dra. Luane Rodrigues Bomfim.
Dr. Luis Alexandre vai se manifestar sobre a prisão do presidente da Câmara de Vereadores de Nova Nazaré, acusado de uso de documento de primo falecido, e sobre mandado de prisão por duplo homicídio em Rondônia.
Já a Dra. Luane falará sobre as implicações eleitorais do caso. O Ministério Público Eleitoral já solicitou o afastamento temporário do vereador acusado de irregularidades.
Veja entrevistas EXCLUSIVAS:



===========================

Atualizada dia 09 mar 2022 - 11hs

algemasARUANÃ/GO – Valteir Bento Tavares, nascido em 1.986, preso esta semana em Aruanã/GO, teria confessado aos policiais civis que utilizou o nome de um primo falecido, Elizeu Oliveira Tavares (nascido em 1.976).
Também afirmou que seu irmão, Valdoir ou Márcio Túlio, também usou um documento de outro primo falecido.
Ele ainda confessou ter participado de um duplo homicídio no ano de 2007 em Ariquemes/RO. Valteir ressaltou porém, que ele atirou para defender seu irmão Valdoir (Márcio Tulio) de agressão iminente, tendo agido em defesa de terceiro e em legítima defesa.
Valteir ou Elizeu foi indiciado por posse irregular de arma de fogo e uso de documento falso.
Valteir foi recolhido ao presídio de Mozarlândia/GO, e agora, aguarda possível transferência para Ariquemes/RO. Cabe ainda à defesa de Valteir entrar com habeas Corpus para obter sua liberdade.
Veja detalhes abaixo.

================================
Atualizada dia 09 mar 2022

marcio tulio nnÁGUA BOA – Márcio Túlio ‘Preto’ passou por audiência de custódia ontem (08/03) no final da tarde na Delegacia de Polícia.
Perante o juízo local e somente com a presença dos advogados de defesa, Márcio Túlio a quem a polícia atribui o nome verdadeiro de Valdoir Bento Tavares, conversou com o magistrado.
A defesa dele disse que a polícia entrou na casa sem mandado judicial de busca, que o flagrante foi ilegal e pediu o relaxamento da prisão e liberdade provisória para o cliente.
A Operação Camuflagem da PJC cumpriu mandado de prisão expedido pela Justiça de Ariquemes/RO. O juízo da comarca entendeu que a prisão ocorreu dentro da legalidade.
Sendo assim, Márcio Túlio (Valdoir Tavares) passou hoje cedo (09/03) por exame de corpo delito no IML local, e em seguida, transferido para a Penitenciária Regional Major Zuzi.
Se o quadro não mudar, nos próximos dias, ele pode ser transferido para Rondônia. Habeas Corpus pode ser impetrado pedindo a libertação do suspeito.
Márcio Túlio é presidente da Câmara de Vereadores de Nova Nazaré. Veja outros detalhes abaixo.

======================== 

Atualizada - 08/MAR/2022
ed22pjcnetÁGUA BOA – O Delegado Regional de Polícia concedeu entrevista esta manhã ao Notícias Interativa.

Pelas informações obtidas pela reportagem, Valteir Bento Tavares (usava nome do primo Eliseu Oliveira Tavares) preso em Aruanã/GO nesta segunda-feira, teria confessado o duplo homicídio praticado em Ariquemes/Rondônia em 2.007.

Ele também teria dado detalhes sobre o uso de documentos de primos falecidos para que a dupla assumisse nova identidade.

Valdoir Bento Tavares, segundo a PJC, usava o nome de Márcio Túlio Gonçalves, e se elegeu duas vezes vereador por Nova Nazaré. Diante do quadro, o Dr. Valmon afirmou que ambos os irmãos serão transferidos em breve para Ariquemes/RO, para serem julgados por duplo homicídio.

Um terceiro participante do crime já foi julgado e condenado. O processo estava suspenso pelo desaparecimento dos dois suspeitos.

Participaram das investigações as forças policiais de Rondônia, Mato Grosso, Goiás e Tocantins.

Ontem na Delegacia de Polícia, o vereador Márcio Túlio negou que tivesse qualquer envolvimento nos crimes imputados a ele.

'Preto' afirmou à nossa reportagem que vai provar sua inocência em algo que ele classificou como perseguição.

Veja entrevistas:



=================================

ÁGUA BOA - A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Água Boa, cumpriu nesta segunda-feira (07.03), dois mandados de prisão, sendo um deles contra presidente da câmara do município de Nova Nazaré, e outro contra o seu irmão, empresário no estado de Goiás. marcio tulio

Os irmãos, que estavam usando identidades falsas, estavam com mandados de prisão decretados pela Justiça por duplo homicídio ocorrido na cidade de Ariquemes (RO), no ano de 2007. Com eles foram apreendidas armas de fogo. Além das ordens judicias cumpridas eles responderão pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo, falsidade ideológica, falsa identidade e uso de documento falso. 

O vereador por dois mandatos e futuro candidato a prefeito do município de Nova Nazaré responde a vários procedimentos na Delegacia Municipal de Água Boa por crimes de furto, ameaça, furto de gado, apropriação indébita, posse irregular de arma de fogo, receptação e direção perigosa. Ele também possui diversas passagens criminais na cidade Aruanã (GO) por furto em zona rural, lesão corporal, posse ilegal de arma de fogo e receptação.

As investigações realizadas pela Delegacia de Água Boa descobriram que o vereador e seu irmão participaram do crime de homicídio ocorrido no dia 1º de janeiro de 2007 em Ariquemes (RO), ocasião em que duas pessoas foram mortas por disparos de arma de fogo.

Entre os envolvidos no homicídio, uma pessoa foi presa e os dois irmãos eram considerados foragidos. Segundo apurado, após os fatos os suspeitos foragiram de Ariquemes e assumiram novas identidades. Após troca de informações entre as Polícias de Ariquemes e Água Boa foi possível identificar a verdadeira identidade dos suspeitos.

Com a nova identidade, o suspeito foi morar no município de Nova Nazaré, onde foi eleito vereador por duas vezes e atualmente estava como presidente da Câmara, contudo não deixou de cometer crimes. O seu irmão tornou-se empresário, dono de um comércio, na cidade de Aruanã (GO).

Em conjunto com a Polícia Militar de Goiás e equipe da Polícia Civil de Nova Crixás (GO), os investigadores da Delegacia de Água Boa cumpriram o mandado de prisão em desfavor do suspeito que estava no estado de Goiás. No mesmo horário foi dado cumprimento ao mandado de prisão na cidade de Nova Nazaré, em desfavor do presidente da Câmara.

Segundo o delegado regional de Água Boa, Valmon Pereira da Silva, o trabalho de identificação e prisão dos suspeitos só foi possível graças as informações cedidas pelo Instituto de Identificação de Rondônia e do Goiás, assim como, o trabalho feito pela Papiloscopia de Barra do Garças, que prontamente forneceu suporte para o cumprimento dos mandados e também dos Peritos Papiloscopistas de Tocantis, que elaboraram o laudo prosopográfico.

“É um caso de grande repercussão, uma vez que os suspeitos foragiram do seu estado de origem e utilizando identidades falsas, fizeram a vida nos estados de Mato Grosso e Goiás, onde continuam com a prática de crimes, inclusive utilizando a política para cometimento dos fatos”, disse o regional. (Ascom PJC-MT)
O outro lado
ÁGUA BOA - Nossa reportagem esteve na Delegacia de Polícia de Água Boa. Márcio Tulio 'Preto' Gonçalves negou que tivesse cometido crimes em Rondônia,. Também negou que esteja usando documento falso. Ele ressaltou com exclusividade à reportagem do Noticias Interativa, que suspeita de mais uma perseguição política.
Márcio Túlio a quem a polícia atribui o nome de Valdoir Bento Tavares, destacou que foi eleito por duas vezes vereador em Nova Nazaré, e hoje está como presidente do Legislativo. Ressaltou que contratou o Dr. Diego como seu defensor, e pretende provar na justiça que as acusações são falsas. Ele passará por audiência de custódia nas próximas horas, após os procedimentos de praxe na Delegacia de Polícia de Água Boa.
VEJA MATÉRIA OFICIAL DA PJC AQUI - https://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=26124
V
EJA DECISÃO DO  TJ/RO - https://tj-ro.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/295434746/apelacao-apl-128479820078220002-ro-0012847-9820078220002/relatorio-e-voto-295434777

Veja mais notícias: