0
0
0
s2sdefault

energiasolarBRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro participou de uma reunião no ministério de Minas e Energia nesta segunda-feira, 6. Na saída, ele comentou que a taxação sobre a energia solar gerada está “cancelada”, mas que será cobrado um frete.

O ministro Bento Albuquerque explicou que o frete mencionado seria um pagamento pela transmissão da energia gerada para a rede e não um imposto sobre os emissores. O projeto de lei que determinará os pormenores da questão deve tramitar no Congresso em breve.

De acordo com o comentarista Miguel Daoud, nada mudou, pois a proposta da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) sempre foi de taxar em 62% apenas o excedente produzido e jogado em sua rede para venda. “O frete é o que queríamos que fosse discutido, quanto será cobrado por essa rede. Tem que ter investimento nela, senão não comporta”, afirma.

 

Veja Também