Ao Vivo Água Boa - MT (99,7 FM)

André Borges Programa: Sertanejo Classe Especial
Locutor: André Borges

Ouça Agora!

(66) 99652-7007

Ao Vivo Querência - MT (97,9 FM)

Myke Alexandre Programa: Arena Sertaneja
Locutor: Myke Alexandre

Ouça Agora!

(66) 98438-0051

MInfra faz parceria com Banco Mundial para estruturar concessão FICO-FIOL

 Atualizada dia 06 abril

infraestruturaAcordo de parceria fechado entre o Ministério da Infraestrutura e o Banco Mundial (Bird) vai permitir estruturar o projeto do corredor ferroviário Leste-Oeste, ligando Lucas do Rio Verde/MT a Ilhéus/BA, para futura concessão à iniciativa privada. Pelo documento, os estudos de viabilidade serão feitos pelo Banco Mundial e vão abranger a Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (FICO) e os trechos 2 e 3 da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), totalizando 1,9 mil quilômetros.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, e a diretora do Banco Mundial para o Brasil, Paloma Anós Casero, destacaram a importância da parceria para o País. “Esse projeto representa uma transformação. A ideia é termos um grande corredor ferroviário Leste-Oeste, integrada ao sistema Norte-Sul”, disse o ministro. “Esse futuro corredor tem muito potencial tanto do ponto de vista econômico como climático”, afirmou a diretor do Bird.

OBRAS - O trecho 1 da FIOL, entre Caetité/BA e Ilhéus/BA, vai a leilão no próximo dia 8 de abril. Já o trecho 2 da ferrovia, entre Caetité/BA e Barreiras/BA, está em obras pela Valec, com previsão de conclusão em 2022. O trecho 3 da FIOL, que vai ligar Barreiras/BA a Figueirópolis/TO ou Mara Rosa/GO, ainda precisa de financiamento para sair do papel.

Já a FICO, entre Mara Rosa/GO e Água Boa/MT, será construída pela Vale como contrapartida da renovação antecipada da Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM). O projeto do trecho 2 da FICO está sendo elaborado, prevendo ligação entre Água Boa/MT e Lucas do Rio Verde/MT.

SUSTENTABILIDADE - Os termos de referência para os estudos de viabilidade técnica, econômico-financeira, ambiental e jurídica (EVTEA) estão sendo tratados entre a Empresa de Planejamento e Logística (EPL), vinculada ao MInfra, e a Corporação Financeira Internacional (IFC), braço do Banco Mundial. O projeto será orientado por diretrizes socioambientais de forma a garantir não apenas uma boa modelagem para a futura concessão, mas também para atrair investidores que priorizem empreendimentos sustentáveis.

 Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

 

 ======================

Deputado Dr. Eugênio busca informações sobre a FICO e a BR-158

live deputado 2

ÁGUA BOA - O Deputado Estadual Dr. Eugênio promoveu importante live nas redes sociais com Marcelo da Costa, Secretário Nacional dos Transportes Terrestres, Guilherme Blanco Diretor dos Transportes Rodoviários, e André Luiz da Silva, diretor Substituto de Ferrovias. 

A partir do seu Gabinete em Água Boa, o deputado solicitou diversas informações aos representantes do governo.

A FICO é um investimento obrigatório por parte da Vale, já que o governo federal não disponibiliza de orçamento. No dia 25 de novembro deve ocorrer a assinatura de contrato entre o governo e a Vale prevendo os investimentos na Ferrovia de Integração Centro Oeste. live deputado 1

As obras de Mara Rosa/GO a Água Boa/MT devem começar em abril de 2.021 e a Vale terá prazo de 5 anos para executar a obra até 2.026. São 383 quilômetros de trilhos ligando o Araguaia com a Ferrovia Norte Sul em Goiás. Trata-se de uma revolução no setor ferroviário para o Araguaia, uma grande fronteira agrícola em franca expansão.

Porto Seco em Água Boa: O terminal de carga e descarga está confirmado para Água Boa, mas ainda não foi definido o local exato pela Vale, dependendo do projeto executivo. Mara Rosa/GO terá um porto de conexão com a Ferrovia Norte Sul. Esses detalhes só serão tratados mais tarde a partir do Projeto Executivo a ser elaborado pela Vale. Esse projeto deve ser entregue após tratativas com a Valec, empresa de ferrovias do Governo Federal, ainda antes do começo das obras ferroviárias. Os representantes do governo entendem que pode haver inclusive atraso para o começo das obras da ferrovia previstas para abril de 2.021.

BR-158:

A sequência do projeto de asfaltamento da BR-158 será mesmo pelo contorno da reserva indígena Marãiwatsédé em Alto Boa Vista. São previstos 82km cujo trecho já está licitado. Já tem Licença Prévia e só espera a Licença de Instalação para iniciar a obra. Depende de definição de licenciamento ambiental e devido à restrição orçamentária. Em 2.003 eram R$ 20 bilhões em recursos. Porém, de lá para cá o orçamento do Ministério vem caindo. Em 2.020, são menos de R$ 7,5 bilhões. O Ministério da Infraestrutura o ministro Tarcisio Gomes de Freitas. Na calha da BR-158 desde Ribeirão Cascalheira/MT a Marabá/PA, está crescendo a participação da soja como produto de exportação. Isso exige cada vez mais rodovias e pontes. Ainda restam 130 quilômetros de chão batido para completar o asfaltamento da rodovia.

Veja mais notícias: